COLUNA CANDEEIRO 25092020 NELSON ITABERÁ

05/10 Pesquisa eleitoral, incêndio invade a noite em Pederneiras e escândalo na Saúde em Agudos

Facebook
WhatsApp
LinkedIn

05/10/2020 PESQUISA ELEITORAL, INCÊNDIO INVADE A NOITE EM PEDERNEIRAS E ESCÂNDALO NA SAÚDE EM AGUDOS 

 

REPERCUSSÃO DA DENÚNCIA NA SAÚDE EM AGUDOS 

A semana começa com a repercussão do escândalo envolvendo gestão e contrato nos serviços públicos de Saúde na Prefeitura de Agudos. Reportagem do Fantástico apontou que vereadores teriam atuado por intermédio do médico anestesista Cleudson  Garcia Montalli (de Birigui), controlador de uma Organização Social (OS), para derrubar o prefeito da cidade vizinha (por duas vezes). O prefeito Altair Francisco da Silva rompeu o contrato com a OS controlada pelo médico. A “vingança” teria sido atuar para retira-lo do comando da cidade.

O caso está ligado à Operação Raio-X, que durante a semana cumpriu quase 300 mandados de busca, apreensão e prisão em todo o País, no pacote de investigações de desvio de recursos públicos da Saúde. A apuração é de que teria ocorrido irregularidades em contratos firmados com organizações sociais que administram unidades hospitalares em dezenas de cidades do país, entre elas a Santa Casa de Agudos. De peculato a lavagem de dinheiro estão sob a mira do MP. O vereador Glauco Luís Costa Tonon (Batata) foi preso na operação.

OMISSÃO DO ESTADO 

Depois do incêndio que queimou em torno de 100 hectares na Estação Ecológica Estadual em Bauru, o governo do Estado assiste às chamas consumindo o Horto Florestal de Pederneiras. De outro lado, está em curso programa de extinção de Institutos Florestais, em projeto de lei na Assembleia Legislativa. O deputado federal Rodrigo Agostinho discutiu com o secretário estadual do Meio Ambiente, Marcos Penido. Ele lamentou a falta de ação e estruturas em casos de incêndio e os problemas com manutenção em Hortos em todo o Estado.

Por falar em Horto, o de Bauru (na zona urbana) está sob termo de permissão assinado pelo prefeito Gazzetta com o Estado com uma série de obrigações para o município. Entre elas, preservar a mata. A Secretaria do Meio Ambiente está aplicando em torno de R$ 100 mil no local para adequações básicas em instalações. Segundo o secretário Airton Martinez, após esta ação a pasta será transferida para o local.

UNIFICAÇÃO DE MINISTÉRIOS

Por falar em meio ambiente, o deputado Rodrigo cita que Brasília retomou a ideia de juntar o Ministério do Meio Ambiente, mas com a Agricultura. Seria a forma encontrada pelo governo para sair com Ricardo Salles. O problema, para os ambientalistas, seria se livrar de Salles e cair nas garras do agronegócio, na outa pasta. A última do ministro Salles foi esvaziar o Conama (Conselho Nacional) e derrubar regras que protegem restingas e manguezais. Por trás estão interesses privados na construção de hotéis em áreas de preservação com essas características, (como no Paraná) e produtores em escala de camarão em manguezal no Nordeste, por exemplo.

CRIMES SEXUAIS NA PREFEITURA

A reportagem especial do CONTRAPONTO, que levantou casos de crimes de natureza sexual na Prefeitura de Bauru gerou reação adicional em razão de um dos casos ter sido registrado com suposta conivência de servidora da Sebes, Secretaria responsável pelo atendimento de casos de vulnerabilidade social, incluindo violência sexual, doméstica e assédio. Pra quem não leu o material, veja no link: https://contraponto.digital/2260-2/.

Como compromisso do jornalismo de reflexão, o CONTRAPONTO publica, nesta semana, avaliação do psicólogo Arnaldo Vicente, autor da seção COMPORTAMENTO do site, sobre COMPULSÃO SEXUAL. De outro lado, é elogiável a postura administrativa do Corregedor Geral da Prefeitura, advogado Leandro Lopes. Diante da especificidade dos fatos graves, a apuração incluiu, de forma inédita, processo administrativo para que uma servidora que teria agido para acobertar a denúncia responsa por improbidade administrativa.

A ocorrência de crimes sexuais, advertem os especialistas é caso de saúde pública. O autor tem de ser submetido a tratamento, sob pena da repetição da ocorrência persistir no meio social. A Corregedoria discute a criação de serviço específico para atendimento desses casos, envolvendo diferentes estruturas públicas na ação.

PESQUISA ELEITORAL

Está sendo esperado para esta segunda-feira a divulgação da primeira pesquisa eleitoral da campanha em Bauru. As indicações são de que a divulgação dos indicadores de voto do momento seria a TV Record. Também será discutido esta semana, mas em Araçatuba, a realização de debate no primeiro turno entre candidatos, O encontro, porém, será em Araçatuba.

Pelo menos dois candidatos comentaram que não veem sentido em participar de encontro com tantos participantes. São 13 em Bauru neste primeiro turno. Já dissemos aqui que, até pelo início ainda tímido da campanha, de modo geral, a projeção é de que a tendência de voto neste momento indique Raul Gonçalves à frente, com os demais candidatos mais abaixo. De qualquer forma, o dado mais importante do levantamento é de que o RETRATO deste instante confirmará que mais da metade não tem candidato (a). O que é esperado para esta etapa.

ALDIR BLANC

O preenchimento do cadastro cultural pelo Estado, no sistema, gera dúvidas. Pessoas físicas, por exemplo, que já tinham cadastro no sistema, teriam de realizar também o preenchimento do formulário para AJUDA EMERGENCIAL, mesmo não preenchendo os requisitos para o recebimento. Ou seja, a questão seria de preencher, claro, informando que tem renda. Mas tem gente considerando confusa a ação, porque pode levar alguém a imaginar que alguém preencheu para receber o auxílio, e não se trata disso. O fato é que tanto o Estado quando o Município têm em mãos oportunidade única para fazer CENSO DA CLASSE ARTÍSTICA mais próximo do real. Veja que em Bauru, por exemplo, constam mais de duas centenas de terreiros de manifestações afro. Mas nem 10 deles preencheram o cadastro.

VIRALIZOU E JINGLE

Em campanha, pelo bem ou pelo mal, adversários ou políticos não “perdoam nada”. Viralizou nas redes sociais, no final de semana, foto em que o prefeito Gazzetta se abaixa, quase ao chão, para afagar um gato. Outra de campanha: o vereador Sandro Bussola (PSD) fez uma produção organizada (com imagens da cidade, dança, canto) para divulgar seu jingle de campanha: um forró “engajado”, com o intérprete com sotaque cearense. O jingle tem melodia animada e retórica musical no estilo chiclete. Lembra produções do passado no estilo petista, de apelo  emocional-sonoro. Já o candidato Sérgio Alba está produzindo a letra adaptada com licença do compositor Jotha Luiz. A canção escolhida é um sucesso nacional sertanejo, para ficar mais fácil a assimilação pelo público.

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima