COLUNA CANDEEIRO 25092020 NELSON ITABERÁ

06/10 PSD pede para impugnar Rosana Polatto, Carlos Cantelli e aliança PSB-PV

Facebook
WhatsApp
LinkedIn

06/10/2020 PSD PEDE IMPUGNAÇÃO DA CANDIDATURA DE ROSANA POLATTO, CARLOS CANTELLI E DA ALIANÇA PSB-PV… AÇÃO CONJUNTA CONTROLA INCÊNDIO NO HORTO DE PEDERNEIRAS…. ADVERSÁRIOS AINDA DISCUTEM “CAÇAR” RAUL

 

PRA TIRAR ROSANA POLATTO DA DISPUTA 

A Justiça Eleitoral recebeu o pedido de impugnação da candidatura a prefeita de Rosana Polatto, assim como de seu vice, Carlos Cantelli, como também da aliança “Bauru de volta”, entre PSB e PV. O pedido foi realizado pelo PSD, que tem Sandro Bussola como candidato majoritário, mas está assinado por Wanderlei Rodrigues de Moraes Júnior, da Bela Vista. A argumentação do eventual impedimento da participação de Polatto e aliança no pleito está ligada ao fato levantado pelo CONTRAPONTO na semana passada.

Rosana Polatto se desincompatibilizou fora do prazo para candidata a PREFEITURA (quatro meses antes exige a lei). Ela o fez com 3 meses (prazo para desligamento de disputa à vereança). Em nota, Rosana Polatto apontou que não haveria irregularidade porque a questão não seria o prazo de sua saída da presidência da Associação de Moradores do Mary Dota, mas o fato de que a associação teve apenas a cessão do imóvel público (da Cohab) prorrogada, por mais um ano.

O QUE ESTÁ SENDO CONTESTADO

Mas o pedido de impugnação contesta que a Associação de Moradores do Mary Dota recebeu sim recursos e em mais de um programa, com o Poder Público local, situação que, na visão do PSD, muda sua condição jurídica, gerando ilegalidade no seu desligamento fora do prazo.

A representação eleitoral cita subvenção de R$ 12 mil pela Prefeitura para uma ação da Associação, entrega ou cessão de 20 computadores e outras medidas que mudariam o quadro. O promotor eleitoral Djalma Marinho será chamado a dar sua posição sobre o pedido. A candidata, assim como o vice e partidos aliados, vão se manifestar. Em seguida, o processo é julgado, de forma ágil, pela Justiça Eleitoral de Bauru.

MAIS VERBA PARA ASSISTÊNCIA SOCIAL

A manutenção da mesma verba orçamentária para a Sebes em 2021 (cerca de R$ 68 milhões) gerou manifestação pelo esforço, da Casa de Leis, para que se encontrem recursos a serem remanejados, de outras despesas, para aumentar a subvenção a entidades no próximo ano. O apelo é que a pandemia ampliou a vulnerabilidade social e, diante disso, a demanda aumentou, não sendo possível garantir o atendimento adicional sem ampliação do valor dos repasses em 2021.

Não é fácil encontrar recursos para cortes ou substituição, porque o Orçamento já está “no osso”. Diversas secretarias vão perder recursos, inclusive. Isso contando ainda com a queda gigantesca na previsão de pagamento de dívidas como a da Cohab  (de R$ 20 milhões neste ano para R$ 1,9 milhão em 2021). E isso tudo mesmo com o congelamento do salário dos servidores até dezembro de 2021.

NA CAÇA DE RAUL GONÇALVES

Pelo menos três partidos passaram os últimos dias (e continuam) buscando documentos que, na visão de alguns militantes, pode gerar problemas ao registro da candidatura de Raul Gonçalves à Prefeitura. A avaliação é que, diante das datas do processo eleitoral para o registro do nome de Raul, o prazo para buscar eventual impugnação é 8 de outubro para o médico.

O DEM avalia que o prazo venceu no domingo. O CONTRAPONTO comentou na semana passada que primeiro adversários foram atrás do contrato da empresa de serviços em saúde de Raul junto à Famesp. Mas o contrato está regular e foi por licitação.

Mas, nesta segunda-feira, advogados averiguaram se o médico prestou serviços, como profissional contratado, no Hospital de Base depois do prazo de desligamento exigido pela lei. Este é o ponto considerado por alguns adversários como o capaz de amparar pedido de impugnação. Raul Gonçalves disse que lamenta a tentativa de tira-lo do páreo no tapetão e considera que seu desligamento está regular, dentro do prazo. Ele também sustenta que nem precisaria se desligar, porque sua empresa (contratada pela Famesp) presta serviços para o Estado, sem vínculo com repartição municipal.

ENTREVISAS NA TV RECORD E DEBATE NA BAND

A coordenação da candidatura de Raul Gonçalves não foi ao encontro em Presidente Prudente, nesta segunda (05/10), para tratar das regras para o debate eleitoral da TV Bandeirantes. O candidato não deve comparecer, a princípio, ao encontro, dado o número excessivo de participantes (são 13 prefeitáveis). Já a TV Record deve divulgar pesquisa eleitoral nesta terça, na hora do almoço, de indicações de voto, como comentamos ontem aqui na coluna.

A divulgação integra a estratégia da emissora na cobertura, já que vai chamar apenas os 5 primeiros colocados para entrevistar. Ou seja, para isso ser efetivado, as indicações do momento da corrida eleitoral terão de ser informadas. Quem quer arriscar os 5 nomes? Raul, Gazzetta, Suellen e duas vagas entre Jorge Moura, Sandro e Avallone (para formar o quinteto até aqui).

INCÊNDIO ATINGIU 150 HECTARES DO HORTO PEDERNEIRAS

O incêndio que atingiu o Horto Florestal de Pederneiras eliminou área equivalente a 150 hectares de mata. o fogo teria tido início a partir de material perto de um local onde se operam recicláveis, próximo ao setor urbano da cidade vizinha. Mas o vento e a presença de foco inicial de fogo é que teria relação com o incêndio. Do total, uma equipe de 10 profissionais combateram o fogo, instalando aceiros com máquinas e protegendo, por ora, a mata nativa da reserva com gleba total de 1.945 hectares, conforme divulgado pelo CONTRAPONTO.

Da área atingida, 112 hectares são de pinus, 32 hectares de mata nativa e 6 hec de vegetação de experimentos. 6 funcionários da Estação Experimental de Bauru, 4 da Floresta Estadual de Pederneiras, além do apoio da Defesa Civil de Pederneiras, Corpo de Bombeiros e Agrodoce foram fundamentais para o controle das chamas. Bauru perdeu 100 hectares da Estação Ecológica Estadual há poucos dias.

Merecido o registro da equipe que atuou no combate ao incêndio desde a manhã de domingo (foto cedida):

TACADA NO POÇO URBANO

O governo municipal chegou a avaliar e “dar uma olhada” nas condições do poço instalado nas obras paralisadas do esqueleto do Macksoud Plaza, em pleno Centro de Bauru. Motivo: a prefeitura avaliou seriamente “confiscar” o poço, diante da escassez de obra. O poço existe, mas as condições para sua colocação em funcionamento seriam demoradas e caras, o que teria inviabilizado a medida. O governo Gazzetta continua de olho em ações que possam dar gás em sua imagem como candidato neste período eleitoral… de preferência em áreas onde a demanda popular seja diretamente proporcional ao olho do furacão… no sentido de tentativa de atração sinérgica eleitoral….

AJUDA DA INICIATIVA PRIVADA

A interligação do sistema (tubulação) do poço Santa Cândida com o Reservatório de Água da Vila Dutraé uma frente de ação do governo para buscar antecipar a minimização dos efeitos da falta d´água do sistema Batalha. Ontem, a liderança do prefeito afirmou que empresas locais de porte (Zopone, Penescau, CGS, Fortapv, Walp) mostraram disposição em ceder mão de obra para antecipar a instalação. A corrida seria reduzir o trecho de 30 para 15 dias, para a liberação de abastecimento (adicional) suficiente para 40 mil pessoas no sistema Batalha, que sofre com nível muito baixo na lagoa de Captação.

 

1 comentário em “06/10 PSD pede para impugnar Rosana Polatto, Carlos Cantelli e aliança PSB-PV”

  1. Ações de resgate da mata ciliar e atualizações na represa de captação foram negligenciadas por anos, não é em 40 dias de campanha que irão conseguir isso…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima