Bauru fica na fase vermelha, MP recebe denúncia contra prefeita e aumenta tensão social

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Pichação da sede do Sincomércio, na manhã desta sexta-feira e reações contrárias a evento com participação da prefeita circulam nas redes sociais
Evento com presença da prefeita (como cantora), na quinta-feira à noite em Bauru

 

Bauru permanece na fase vermelha do Plano São Paulo para contenção da Covid-19. Com lotação de leitos UTI (casos graves) no Hospital Estadual, com índice de 100% por semanas, e a agonia de comerciantes e prestadores de serviços em falência, a cidade entra em mais uma fase de restrições, onde os consumidores não podem adentrar estabelecimentos classificados como não essenciais (somente retirada na porta).

A administração municipal está sob o período mais tenso da gestão da pandemia, desde o início, em 20 de março de 2020. Neste começo de ano, o embate da prefeita Suéllen com a autoridade estadual (governador João Doria) se acumula a reações contrárias e a favor nas ruas.

De outro lado, a presença da variante (mutação) do vírus na região – com lockdown em vigor em Jaú e medidas também mais restritivas em Araraquara – amplia, em momento delicado, as reações. Há risco de aumento da convulsão social. Os segmentos que cobram pela abertura das atividades ampliam a pressão e grupos preocupados com o agravamento ainda maior da doença também reagem.

TENSÃO SOCIAL

Bauru amanheceu sob dois fatos que indicam aumento da tensão social nesta fase de convivência com a pandemia. Na manhã desta sexta-feira, a sede do Sindicato do Comércio Varejista (Sincomércio) teve porta, vidros e paredes pichados. Panfleto apócrifo (sem identificação) criticava a campanha de entidades comerciais e de serviços pela abertura das lojas e críticas à postura da prefeita Suéllen Rosim.

Ainda na quinta-feira, à noite, a prefeita participou, como cantora gospel, de evento em igreja evangélica na praça Machado de Mello. Em um dos vídeos que circula pelas redes sociais (https://www.facebook.com/100000326298583/videos/pcb.3856155081071997/3856155031072002), aparecem jovens no evento e a prefeita cantando, na quinta à noite (19/02).

O Ministério Público do Estado (MP) recebeu, ainda na manhã desta sexta (19/02) denúncias em relação ao papel de “chefe do poder” em relação à prefeita, com apontamento de descumprimento das normas também em suas ações. Na reclamação também foi questionado a ação pela fiscalização sanitária do município, em evento onde a própria chefe (prefeita) participa.

A assessoria de imprensa da Prefeitura foi contatada para comentar as reações e a denúncia. Também foi solicitado posicionamento do comando da Fiscalização Municipal pela Secretaria Municipal de Saúde em relação ao caso.

7 comentários em “Bauru fica na fase vermelha, MP recebe denúncia contra prefeita e aumenta tensão social”

  1. Com muita tristeza e indignação observamos os passos da administração municipal. Em momento de acometimento gravíssimo da pandemia, com consequências à saúde e à vida dos munícipes, nossa prefeita, que tem o dever de dar o melhor exemplo, aparece em manifestações, sem fazer uso de máscara, defendendo a abertura do comércio, das igrejas, das academias de ginásticas, dos salões de beleza, das indústrias. Fazendo parte deste espetáculo, que demonstra total falta de humanidade, desfilam ao seu lado, o médico, o vice, Orlando Costa Dias, secretário municipal da saúde, juntamente com empresários e suas instituições representativas, a grande maioria sem máscaras. E, pasmem, todos prometendo que cumprirão as regras sanitárias em seus estabelecimentos. Justificam que, com a abertura de mais leitos, tudo ficaria resolvido. No entanto, ignoram a ciência, os alertas dos cientistas, a potencialidade de mutação do vírus, a falta de vacinas, a experiência vivida pelos Estados do Amazonas, Pará. Ignoram o que se passa em municípios vizinhos: Araraquara, Jaú. Ignoram que, para a abertura de leitos, o Estado depende de verba federal, esta que depende de políticas públicas estruturantes por parte do presidente e seu ministro da saúde, estes que não fizeram uso da verba destinada para a grave crise sanitária que nos assola. Então, o que estamos a assistir nada mais é que uma grande articulação política para alavancar a futura corrida eleitoral de determinados atores: Suellen e Bolsonaro. Duas figuras ambiciosas que pouco se importam com as vidas que estão sendo ceifadas.

  2. Terrível a situação nessa cidade. Quantas vidas vamos perder para que algo seja feito? Triste as igrejas estarem se tornando massa de manobra dessas pessoas sem responsabilidade com a saúde e a vida dos bauruenses. Só pensam em dinheiro e poder.

  3. Regina.anastacio42@gmail

    Que decreto é esse de Bauru na fase vermelha e os comerciantes todos com as portas abertas, importando somente com a economia, o único remédio eficaz do momento é as restrições do protocolo da vigilância sanitária, juntamente com os órgãos de equipe médica que avalia dia dia ,este momento crítico , estarmos num colapso na saúde não adianta mais leitos, hospitais e sim conscientizar e educar a população sobre o protocolo de segurança , qto mais leitos mais a população vai relaxar nos protocolo de higiene e proteção

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima