DAE começa já na sexta-feira rodízio para bairros abastecidos pelo rio Batalha

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
O nível da lagoa na lagoa de captação está em 2,28 m e o ideal para operação plena é 3,20 m

A estiagem desde março deste ano antecipa o início do rodízio no abastecimento de água para os bairros atendidos pela Lagoa do rio Batalha em Bauru. Depois de reduzir a produção da Estação de Captação, na divisa com Piratininga, em 15%, há duas semanas, o DAE passa a adotar o rodízio no fornecimento de água já a partir desta sexta-feira (16/04).

Em comunicado, a autarquia menciona que “por conta do baixo volume de chuvas no início de 2021 e falta de previsão da mesma para os próximos dias, o DAE adota a partir desta sexta-feira (16) sistema de rodízio nos bairros abastecidos pelo Sistema Batalha/ETA. A medida tem como finalidade minimizar os efeitos da redução da produção de água distribuída pelo manancial, que hoje registra 2,24 metros, sendo que seu nível considerado ideal é de 3,20 metros”, informa.

O rodízio começa a partir da 0h desta sexta-feira (16), com ciclos alternados a cada  48 horas entre os bairros da região Centro/Altos da Cidade/Bela Vista, região da Vila Falcão/Alto Paraíso, e região do Ouro Verde/Terra Branca (lista abaixo).

Ou seja, uma região é abastecida por 24h e fica as 24h seguintes sem receber água do sistema. A ação segue por tempo indeterminado. 

Assim, a partir da 0h da sexta-feira (16) até 0h de sábado (17), serão abastecidos os bairros da região Centro/Altos/Bela Vista. Da 0h de sábado (17) até 0h de domingo (18), o sistema será direcionado para a região da Vila Falcão/Alto Paraíso. Da 0h de domingo (18), até 0h de segunda (19), será abastecida a região do Ouro Verde/Terra Branca e, assim, sucessivamente.

O DAE salienta que durante a reversão do sistema (troca de abastecimento de uma região para outra), o setor atendido naquele momento não começa a receber água de maneira imediata. Isso porque é necessário a recuperação do sistema (“enchimento” das redes), que pode levar algumas horas, dependendo do tamanho e consumo de cada região.

Por conta disso, a reversão do sistema será feita sempre durante a madrugada, período de menor consumo pela população, conforme a autarquia. O critério para definir o esquema de rodízio considera as manobras operacionais possíveis de serem feitas e obedecem critérios exclusivamente técnicos.

Segundo o DAE, a medida é emergencial e temporária, devendo ser interrompida assim que o sistema volte a ficar equilibrado. As demais regiões, que são abastecidas por água subterrânea (poços), não serão afetadas pela interrupção no abastecimento de água.

MEDIDAS PARA MELHORAR O ABASTECIMENTO

Para minimizar o impacto da falta de água nas regiões abastecidas pelo Rio Batalha, além de evitar novos rodízios durante a época da estiagem, o Departamento de Água e Esgoto (DAE) concluiu no início desta semana a interligação do poço do Santa Cândida com o reservatório da Vila Seca, além da reativação do poço do Parque Real, adicionando 100 mil litros por hora no abastecimento da região da Vila Dutra.

Também nesta semana, a autarquia irá inaugurar o novo reservatório do Alto Paraíso, com capacidade de armazenamento de 3,5 milhões de litros de água, o que também vai colaborar para ampliar o abastecimento em uma região que é abastecida pelo sistema Batalha/ETA. Todas estas ações devem melhorar outros pontos que dependem do manancial, como a Vila Falcão, Independência, Terra Branca, Jardim Ferraz e Ouro Verde.

Segundo o presidente do DAE, Marcos Saraiva, já estão sendo feitas reuniões com a Divisão Técnica e também com a Manutenção da autarquia para discutir a viabilidade de interligação, por meio da implantação de adutoras, de reservatórios do sistema ETA/Batalha com poços da região, além de medidas para a redução do desperdício. O presidente também se reuniu nessa semana com os prefeitos de Agudos e Piratininga para discutir soluções e possibilidade do desassoreamento do Batalha nas cidades vizinhas.

Para o segundo semestre, serão abertas as licitações de dois novos poços, um na Vila Falcão, área que é abastecida pelo sistema Batalha/ETA, e outro no Núcleo Mary Dota, região que já é abastecida por poços, mas está em crescimento populacional, com novos empreendimentos, e que portanto demanda ampliação da capacidade de produção. Os poços da Vila Falcão e Mary Dota devem ser entregues no ano que vem. Também está em andamento a licitação para abertura de um poço na Praça Portugal, na zona sul.

O DAE mantém ainda a setorização no Jardim Bela Vista, que seguirá durante este ano, e depois mais regiões também terão a setorização, o que permite um melhoro controle da distribuição de água e da pressão, reduzindo o número de vazamentos. A abertura e reformas de poços, bem como a construção e reformas de reservatórios e a ampliação de adutoras estão em constante processo de avaliação pelo DAE conforme o crescimento de cada região e a necessidade de melhoria da rede de abastecimento.

 

Lista de bairros afetados pelo rodízio

Bairros que abrangem a região CENTRO/ALTOS/BELA VISTA
Jardim Bela Vista
Vila Camargo
Vila Seabra
Vila Quaggio
Parque Boa Vista
Vila Lemos
Centro
Vila Antártica
Vila Cardia (parcial)
Altos da Cidade 

Jardim Estoril

Jardim Brasil*
Jardim Panorama*
Vila Cidade Universitária*
Vila Aeroporto*
Jardim Planalto*
*Os bairros marcados com asterisco são abastecidos por poços, mas recebem complemento (reforço) de água da ETA, poderão ter períodos de intermitência no abastecimento.

Bairros que abrangem a região da VILA FALCÃO/ALTO PARAÍSO
Vila Falcão
Vila Souto
Vila Pacífico
Vila Paraíso
Vila Industrial (parcial)
Jardim Jussara
Jardim Shangri La
Condomínio Residencial Jardins do Sul
Residencial Villa Dumont
Residencial Spazio Verde Comendador
Santa Cândida*
Vila Dutra*
Parque Viaduto*
Vila Industrial*
*Os bairros marcados com asterisco são abastecidos por poços, mas recebem complemento (reforço) de água da ETA, poderão ter períodos de intermitência no abastecimento.

Bairros que abrangem a região do OURO VERDE/TERRA BRANCA
Vila Independência
Jardim Terra Branca
Vila São Francisco
Jardim Eugênia
Jardim Solange
Jardim Ferraz
Vila Ipiranga
Residencial Quinta Ranieri
Residencial Parque dos Sabiás
Residencial Parque das Andorinhas
Núcleo Habitacional Joaquim Guilherme de Oliveira
Jardim Ouro Verde
Residencial Parque Granja Cecília A

2 comentários em “DAE começa já na sexta-feira rodízio para bairros abastecidos pelo rio Batalha”

  1. Marcelo Marangoni

    Região do Terra Branca encontra-se com vários Projetos e Construção de Condomínios Vertical e Horizontal!
    Devido aos lançamentos e construções, não é recomendável abertura devem poço no Bairro?
    Obrigado!

  2. Marcos Ferreira Silva

    Além de “cortar a distribuição de água” existem, pelo menos, estudos mais técnicos e inteligentes para captação e fornecimento de água, à população?
    Esse sistema atual é muito ultrapassado essa lagoa do Batalha é muito precária…
    Vamos buscar alternativas atuais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima