Doação ao banco de leite é 50% maior durante Covid

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Banco de Leite passa a funcionar junto à Casa da Mulher, na quadra 27 da Nações Unidas (foto Ricardo Missão/divulgação)

 

O prefeito Clodoaldo Gazzetta e o secretário de Saúde, Sérgio Henrique Antônio, inauguraram na tarde da quarta-feira (30/12) as novas acomodações do Banco de Leite Humano – BLH, que passou a funcionar em prédio anexo a Casa da Mulher, na Avenida Nações Unidas, nº 27-28, Vila Universitária. Criado há 36 anos, o programa registrou crescimento de 50% na doação de leite materno durante a pandemia.

Coordenadora do Banco de Leite Humano – e no setor desde sua instalação, em 01/08/1984, – Nereida Panichi conta que a presença da maioria das mães em casa desde o início da pandemia, mesmo em atuação home office, coincide com o aumento da produção.

Em 2020, até o mês de novembro, foram distribuídos 683.360 litros de leite, a partir de 739 doadoras. O volume é 50% a mais da média anterior. Mais de 6 mil doadoras já passaram pelo programa municipal. Atualmente, em torno de 40 doadoras garantem a demanda mensal, conforme Panichi.

Cada mãe permanece no programa, em média, de 3 a 4 meses. “A maioria das mães tem dificuldades na produção e retirada do leite. Então, o programa realize a coleta domiciliar e também realiza o atendimento aqui na unidade. O leite coletado é pasteurizado e congelado, com duração de seis meses para uso”, conta.

A Maternidade Santa Isabel, Hospital da Unimed e São Francisco utilizam o material, com o cadastramento de bebês prematuros.

A servidora Nereida Panichi tem mais de 30 anos dedicado ao PLH

O serviço

O serviço realiza coleta, pasteurização e distribuição do leite humano para crianças do município. Também realiza atendimento às mulheres e recém-nascidos quanto aos problemas relacionados a amamentação e cuidados com as mamas durante o processo de aleitamento.

No BLH também se faz a coleta e distribuição do leite humano, análises para garantir o controle de qualidade e atendimento de odontopediatria de atenção à criança. Apesar de ser serviço especializado consolidado, o Banco de Leite Humano não tinha sede própria.

Anexo à Casa da Mulher, o serviço vai agregar atendimentos no mesmo segmento. A unidade instalada no prédio onde antes funcionava o Instituto Branemark já atende a gestante de alto risco no mesmo local. O BLH agora passa a ter sala de vacina e auditório, além da adequação da acessibilidade e climatização. Apesar disso, os ambientes terão autonomia e apenas a área comum dos funcionários será compartilhada.

Na inauguração, o prefeito Clodoaldo Gazzetta realizou seu último discurso em seu mandato. Nesta sexta, 1 de janeiro, às 19h30, ele transmite o cargo para a jornalista Suéllen Rosim (Patriota).

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima