Em live surpresa, Suéllen anuncia novas regras na pandemia e vacinação a partir de 68 anos na sexta

Facebook
WhatsApp
LinkedIn

A prefeita Suéllen Rosim (Patriota) acaba de aparecer em live surpresa (às 20h desta quarta), em sua página pessoal, onde anunciou novas restrições durante a pandemia em Bauru. Rosim voltou a dizer que (ela) não vai adotar lockdown em Bauru, mas reconhece que os índices de casos novos de Covid e de mortes estão muito elevados.

No boletim desta quarta-feira, mais duas pessoas morreram no Pronto Socorro aguardando vaga UTI. Agora são 46 bauruenses que não resistiram durante atendimento em serviço municipal de Saúde.

O Hospital Estadual está com 108% de ocupação de leitos para casos graves, com 65 pacientes e 60 UTIS hoje. A região (Avaré, Botucatu, Lins, Jaú e Promissão) tem 109% de ocupação, com mais pacientes do que o total de 214 UTIS disponíveis para Covid. O caos atinge, há meses, o não atendimento a outras doenças.

Em Bauru, segundo Orlando Costa Dias, secretário de Saúde, as UPAs também estão lotadas, em razão do Pronto Socorro também estar atendendo somente casos de trauma e de Covid graves. “As pessoas que tiverem com dor no pé não devem ir nas UPAS. Procurem Unidade de Saúde”, disse.

Apesar de descartar medidas mais rigorosas que as atuais para tentar controlar a escalada da pandemia, agora com 579 óbitos em Bauru (sendo 278 somente neste ano – em apenas três meses – contra 299 de março a dezembro de 2020), Suéllen diz que “estamos no limite. E precisamos melhorar nossos índices para que o comércio possa voltar a abrir”.

A prefeitura enfrentou desobediência civil, com comerciantes com anúncios em redes sociais desde ontem. A administração foi acionada pra informar quais medidas adotou em relação ao descumprimento declarado das ações contra a Covid.

NOVAS MEDIDAS

Embora o governo tenha agendado internamente a live com alguma antecedência, os veículos de informação não foram avisados da transmissão ao vivo. No governo anterior, os jornalistas cadastrados recebiam notificação de aviso de pauta, com horário das lives (na página oficial da Prefeitura de Bauru).

Em todas as cidades os jornalistas são avisados previamente do anúncio de conteúdos especiais, sobretudo em situação excepcional, como esta, de pandemia. A medida, além de profissional, é mais uma ferramenta de difusão de informação à comunidade, essencial em situações emergenciais como a atual.

Entre as medidas, a prefeita divulgou que o consumo de bebida alcoólica será só até às 18h e não poderá haver consumo nem presença de pessoas em praças e avenidas (ao ar livre);

afirmou que a lotação máxima em supermercados passa a ser de 30% (e não de 50% como havia decidido antes) e com apenas 1 pessoa por família;

que as vendas para retirada de alimentos em drive thru tem horário reduzido para às 19h (e não mais 20h);

que vai intensificar fiscalização e apontou desobediência com colocação de cadeiras e mesas para comercializar produtos, enfatizando caso de food trucks;

que vai fechar o acesso a pontos com aglomeração em massa, como a Lagoa da Quinta da  Bela Olinda onde jovens se juntam para beber nos finais de semana;

A prefeitura está publicando edição especial em decreto no Diário Oficial de Bauru (DOB) com as medidas que valem de 2 a 11 de abril.

RESUMO

Venda de bebida alcoólica, por qualquer estabelecimento – proibida das 18h às 6h do dia seguinte, em todos os dias da semana

Supermercados – o limite de ocupação passa a ser de 30% da capacidade do imóvel, e apenas uma pessoa de cada família poderá entrar

Feiras livres – permanecem com a distância mínima de 3 metros entre cada barraca

Drive thru – as vendas neste formato podem acontecer das 5h às 19h, em todos os dias da semana

Delivery – as vendas neste formato continuam autorizadas 24 horas, em todos os dias da semana

Praças e parques – fica proibida a permanência de pessoas em praças e parques, com o objetivo de evitar aglomerações

VACINAÇÃO DE 68 ANOS
A Prefeitura de Bauru vai iniciar a vacinação dos idosos com 68 anos completos nesta sexta-feira (2). O anúncio foi feito pela prefeita Suéllen Rosim, pelo vice-prefeito Orlando Costa Dias, que é também o secretário municipal de Saúde, e pelo diretor do Departamento de Saúde Coletiva (DSC), Ezequiel Santos, na noite desta quarta-feira (31).

 

A aplicação da primeira dose para os idosos com 68 anos ou mais acontecerá no feriado de sexta-feira e no sábado (3). Nos dois dias, as Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidades de Saúde da Família (USF) e o Promai vão abrir das 8h às 13h. Apenas as UBSs da Vila Falcão, Geisel e Mary Dota não aplicam vacina. Para receber o imunizante, a pessoa deve apresentar RG, CPF e comprovante de residência em Bauru. Os idosos nesta faixa de idade que estão em tratamento oncológico ou são imunossuprimidos devem levar carta médica com liberação para tomar a vacina.

As equipes de vacinação estão trabalhando de maneira praticamente ininterrupta nos últimos dois meses, e a decisão pela abertura dos pontos de vacinação na sexta-feira e no sábado considera o fato de que, nestes dias, as unidades funcionam exclusivamente para a imunização, reduzindo a espera das pessoas que procuram pelas doses.

DOE ALIMENTOS

A Secretaria de Saúde e o Fundo Social de Solidariedade continuam com a campanha ‘Proteja a sua vida e garanta a sobrevivência do outro’, com a arrecadação de alimentos não perecíveis e produtos de higiene pessoal, em todos os pontos de vacinação. A campanha começou na semana passada, e as pessoas que vão tomar a vacina podem levar, de maneira espontânea e voluntária, as doações, que são destinadas a famílias em situação de vulnerabilidade social.

 

5 comentários em “Em live surpresa, Suéllen anuncia novas regras na pandemia e vacinação a partir de 68 anos na sexta”

  1. Não tem como controlar a acesso de familiares aos supermercados. Entra um, passa dois e entra o parente. Tem é que fiscalizar o que os supermercados fazem em relação aos funcionários contaminados. Agências bancárias são fechadas e desinfectadas quando ocorre de um funcionário se infectar. Ou será que nenhum funcionário de supermercado não se contamina? É mínimo estranho. A APAS diz que toma todos os cuidados mas não é isso que vejo nos supermercados. Falta fiscalização da vigilância sanitária e secretaria de saúde. Esse segmento é privilegiado e nunca divulga os dados quanto a funcionários infectados.

  2. Parte pra prevenção pelo amor de Deus …monta um local de prevenção ao primeiro sintoma e vice vai tirar todo esse pessoal das UTI..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima