Famesp fica na gestão da Maternidade, Prefeitura vacina mais de 6 mil e atendimento estrangula nas UPAs

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Fonte: Famesp

A Famesp vai permanecer na gestão da Maternidade Santa Isabel. A fundação anunciou, neste sábado, acerto com o governo do Estado. A pendência é déficit operacional mensal de R$ 400 mil para que a gestão mantenha os mesmos serviços contratados atualmente, com cerca de 1.900 partos normais e 1.500 cesáreas todo mês. . Já sobre o programa de vacinação, a Prefeitura está conseguindo avançar com o programa, passando de 6 mil doses aplicadas contra Covid neste sábado. De outro lado, o sistema apresenta estrangulamento para atendimento para outras doenças, sobretudo nas UPAs.

Sobre a Maternidade Santa Isabel, em comunicado a assessoria de imprensa da Famesp informa que recebeu retorno da Secretaria Estadual da Saúde dando aval ao pedido de ajuste no custeio. A Maternidade tem capacidade total de 80 leitos, com uma taxa de ocupação mensal de 83%, em média.

A unidade é a única maternidade pública que presta atendimento a gestantes e recém-nascidos em Bauru e é referência para partos de alto risco para gestantes de outros 17 municípios da microrregião, com população estimada em 601.360 habitantes. As prefeituras da região cumprem suas demandas com partos que não envolvam gravidez eletiva. Bauru é a única cidade que não cobre este segmento. Todo o serviço é absorvido pela Maternidade.

Em janeiro deste ano, a Famesp passou a cortar serviços em razão do corte de 7% nas verbas aplicada pelo Estado. A redução somou R$ 24 milhões a menos nas unidades geridas pela fundação, o que inclui unidades como o Base, por exemplo. Agora, o Estado finalmente atende ao pedido de reposição do déficit para manter o mesmo volume de serviços previsto no contrato em vigência, conforme a fundação. O acerto não vale para o Hospital de Base, que já sofreu cortes em serviços.

DADOS 

Quer números sobre as atividades da Maternidade? Veja a seguir:

A reforma e ampliação da Maternidade Santa Isabel foi realizada em 2018, ao custo de R$% 17 milhões, com nova área de Pronto Atendimento, Centro de Parto Normal composto por 5 suítes com camas específicas para o Pré-Parto, Parto e Puerpério, além do novo Centro Cirúrgico – que passou a contar com 4 salas, além de uma área de recuperação anestésica mais ampla com 5 leitos e equipada com monitoramento eletrônico de sinais vitais. Também foi feita a restruturação do ambulatório de prematuridade.

LEITOS INSTALADOS E PRODUÇÃO 2012  2021 
LEITOS OBSTETRICIA 42 50
LEITOS CLÍNICA CIRÚRGICA 03 03
LEITOS PRÉ PARTO 05 04
LEITOS CPN 00 05
LEITOS UTI NEONATAL 10 17
LEITOS UCI 11 10
LEITOS CANGURU 00 05
LEITOS OBSERVAÇÃO 00 03
LEITOS RPA 04 05
SALAS CIRÚRGICAS 03 04
     
INTERNAÇÕES POR MÊS 393 561
EXAMES MAMOGRAFIAS EXTERNOS POR MÊS 260 357
EXAMES DE ULTRASSONOGRAFIAS EXTERNAS POR MÊS 166 319
CONSULTAS DE AMBULATÓRIO POR MÊS 170 260
CONSULTAS DE PRONTO ATENDIMENTO POR MÊS 1300 1480
FUNCIONÁRIOS 284 499

 

VACINAÇÃO E 1.000 MORTES COVID 

Bauru atinge a triste soma de 992 óbitos por Covid, desde março de 2020 – sendo que destes 112 não resistiram enquanto eram atendidos no Pronto Socorro, aguardando leito UTI junto ao Estado.

Até segunda-feira, infelizmente, a cidade vai atingir 1.000 mortes por Covid. O País atingiu, neste sábado, meio milhão de mortos. Os hospitais públicos estão lotados, desde o início do ano, e há estrangulamento da demanda nas UPAS.

O alento é que a prefeitura está conseguindo ampliar a vacinação. Neste sábado, a cidade conseguiu passar de 200 mil pessoas que tomaram a primeira dose, sendo 59.368 da segunda dose. A Secretaria de Saúde informa que aplicou 6.371 doses da vacina contra a Covid-19 neste sábado (19/06).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima