Holding Comporte vai à Artesp pedir anuência pela compra da Expresso de Prata

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Angelo Franciscato, o pioneiro, com sua primeira jardineira em 1927

A holding Comporte Participações S/A, que administra os negócios da família de Nenê Constantino, vai pedir anuência a Agência Estadual de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) em razão da negociação pela compra da Expresso de Prata, conforme revelado ontem pelo CONTRAPONTO.

Conforme as regras do setor, apuramos que os executivos do Grupo Constantino também aguardam providências junto ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), do Ministério de Justiça, para ratificação da operação em relação ao controle de operações de empresas que operam em um mesmo ramo.

Conforme apontado ontem pelo CONTRAPONTO, a tradicional empresa da família Franciscato, cujo pioneiro tem Angelo Franciscato como desbravador do empreendimento ainda em 1927. A empresa bauruense Expresso de Prata, onde atuou o empresário e ex-deputado e ex-prefeito Alcides Franciscato, abriu negociação com a família Constantino, através da Comporte Participações S/A, holding que atua no transporte de passageiros e de cargas e no setor imobiliário, liderada pelos 4 irmãos Constantino.

Executivos da holding confirmaram hoje a conclusão da negociação, conforme publicações em outras regiões do País a partir da revelação levantada pelo CONTRAPONTO. Também foi indicado que a transferência acionária manterá a utilização da marca Expresso de Prata, tradicional e consolidada no segmento no Interior Paulista.

A Expresso de Prata está prestes a completar 93 anos de atividades em abril de 2022 e opera várias das principais linhas de trajetos regionais no Estado de São Paulo, sobretudo para a Capital e partindo e chegando de cidades médias.

A JARDINEIRA

Nascida em 1927,  através de Angelo Franciscato, filho de imigrantes italianos, a história registra que Angelo chegou ainda criança  em Piracicaba, acompanhado da mãe e de cinco irmãos menores. Conseguiu emprego numa fábrica de tecidos, depois em uma unidade de parafusos. Aprendeu mecânica neste local, o que o ajudou a conseguir emprego na oficina da Ford de Piracicaba.

Com economias, comprou uma jardineira usada e abriu uma linha de transporte de passageiros entre Piracicaba e Torrinha, em 1927. Nessa época, aos 19 anos, atuava como motorista, cobrador, mecânico e contava com um funcionário para revezamento. Montou, depois, uma oficina, onde passou a gerar suas próprias jardineiras.

A HOLDING

A holding Comporte Participações é controlada pelo Conselho de Administração da Gol Linhas Aéreas. As empresas do grupo, com presença nos setores aéreo e de transporte rodoviário (e de cargas) estão espalhadas por diferentes estados, cuja atividade e expansão tem os olhos do fundador, Nenê Constantino.

O interesse pelas operações da Expresso de Prata pelo Grupo Constantino (através dos 4 irmãos Ricardo, Joaquim, Henrique e Constantino de Oliveira Júnior) coincide com as acomodações no ciclo de negócios dos patriarcas da família Franciscato, com Alcides (92 anos) e o irmão Alceu (90 anos).

“TEMPO” NEGOCIAL

As conversações finais (e desfecho) entre os executivos das empresas chegam no momento de pós-pandemia, mas “nasceram antes”. As sondagens preliminares tiveram início ainda antes de 2020, quando a Covid causou estragos profundos em vários setores da economia, incluindo transportes de passageiros. As perdas de faturamento no setor foram substanciais. Várias empresas pelo País estiveram, ou estão, à venda.

Até 2018, o grupo Franciscato ainda desenhava recomposição de estratégias no setor, cujas movimentações são demarcadas pela abertura de consultas públicas e realização de 14 audiências públicas em todo o Interior, pelo governo do Estado de São Paulo, visando a concorrência pelas concessões. Mas o processo foi arquivado pelo governo paulista, sem conclusão.

Veio a pandemia e o transporte de passageiros foi atingido em cheio. A redefinição de custos e ajustes nos negócios, para passar pela “tempestade sanitária econômica”, perduraram mais do que o esperado no País. Entre outros fatores, empresas do transporte discutiram fusões, outras deixaram o mercado.

As retomada das conversações levaram à composição no final de 2021, há poucos dias, apurou o CONTRAPONTO.

Os negócios da família Constantino também sofreram mutação. Entre as sociedades, por exemplo, os irmãos Nenê e Paulo repactuaram participações como sócios, em julho de 2021, conforme os registros. Nichos regionais específicos, como as operações rodoviárias da empresa Andorinha, por exemplo, foram separados, entre os irmãos.

Os negócios da família estão presentes em diversas marcas, como o controle da concessionária Via Rondon e, claro, a Gol Linhas Aéreas. (veja lista de algumas das marcas, abaixo).

Empresas do grupo Constantino
Transporte rodoviário
Transporte urbano e suburbano
  • Viação Piracicabana – Santos/SP
  • Viação Piracicabana – Praia Grande/SP
  • BR Mobilidade Baixada Santista – Ônibus Intermunicipais e VLT – São Vicente/SP
  • Expresso Maringá do Vale – São José dos Campos/SP
  • Joseense Transportes – São José dos Campos/SP
  • Princesa do Norte Mogi das Cruzes – Mogi das Cruzes/SP
  • Empresa Cruz – Araraquara/SP
  • Viação Luwasa – Catanduva/SP
  • Expresso Itamarati – São José do Rio Preto/SP
  • Expresso Itamarati – Votuporanga/SP
  • TCGM – Transporte Coletivo Grande Marília – Marília/SP
  • TCGB – Transporte Coletivo Grande Bauru – Bauru/SP
  • Cidade Verde Transporte Rodoviário – Sarandi/PR
  • TCCC – Transporte Coletivo Cidade Canção – Maringá/PR
  • VAL – Viação Apucarana – Apucarana/PR
  • BluMob – Blumenau/SC
  • Viação Piracicabana – Brasília/DF
  • Empresa de Transportes Líder – Uberaba/MG
  • Viação São Geraldo Sacramento – Uberaba/MG
Cargas e encomendas
  • União Express
  • Itamarati Express
  • TEX Encomendas

5 comentários em “Holding Comporte vai à Artesp pedir anuência pela compra da Expresso de Prata”

  1. É quem pode, pode.
    Família Franciscato, da empresa expresso de prata, chegar nesse ponto?
    E e será uma pena, uma família tradicional na cidade de Bauru.
    Mais a vida que segue.

  2. Tarcísio Mazzei 14 991950100

    Boa Sorte !
    DEUS ABENÇOE ILUMINI E PROTEJA O GRUPO NESTA NOVA EMPREITADA.
    SUCESSO
    E OBRIGADO FAMÍLIA FRANCISCATO POR TUDO QUE FIZERAM POR BAURU E REGIÃO.

  3. O GRUPO COMPORTE, NENÊ CONSTANTINO E FILHOS COM UM VASTO CONHECIMENTO EM TRANSPORTES ENXERGARAM A MUITO TEMPO A IMPORTÂNCIA DE COMPRAR EMPRESAS DE BOM NOME E TRADICIONAIS COMO AS QUE ESTÃO NO GRUPO , E AS QUE ELES ALMEJA AINDA COMPRAR PARA EXPANDIR OS NEGÓCIOS DA FAMÍLIA.
    PARABÉNS AOS COMPRADORES IRMÃOS CONSTANTINO , COMPRARAM O EXPRESSO DE PRATA!!!!

  4. Marly D'Avila Figueiredo Rosa

    Que pena, uma empresa do porte do Expresso de Prata, orgulho de Bauru, deixar de ser bauruense, mas enfim é a roda da vida girando, Boa sorte aos novos proprietários, competência ñ lhes falta. Obrigada Expresso de Prata pelos muitos anos de ótimo serviços prestados.

  5. não sei porque agradecimento ao Expresso de Prata, uma empresa que durante décadas correu atrás de obtenção de lucro e hoje estão todos milionários, não fez nenhum favor ou serviço gratuito a ninguém.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima