Livro traz fatos e depoimentos do período Bolsonaro em “romance de vozes“

Facebook
WhatsApp
LinkedIn

A jornalista Carolina Grohmann apresenta  O Brasil de Bolsonaro, uma obra que penetra a guerra de narrativas entre bolsonaristas e não bolsonaristas com depoimentos históricos do período de 2018 a 2022

 

O testemunho de personagens ligados a fatos históricos, chamado de “romance de vozes”, ganha adeptos. Por aqui, o formato literário recobre pesquisas e depoimentos da jornalista Carolina Grohmann no período do governo Bolsonaro.

“O Brasil de Bolsonaro”, produzido pela editora bauruense Mireveja, chega ao público no final deste mês indicando diferentes pontos de vista sobre fatos marcantes, da tragédia em Brumadinho (MG), à tentativa de assassinato de Bolsonaro, na última campanha.

Veja algumas citações marcantes sobre a obra divulgadas pela editora.

Pablo Caique não é um nome conhecido pelo eleitorado brasileiro, mas teve uma participação singular em um dos fatos que marcaram a era Bolsonaro mesmo antes das eleições de 2018.

Era ele quem carregava Bolsonaro nos ombros durante um ato de campanha na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais, quando Adélio Bispo deu uma facada no abdômen do então candidato a presidente. “Se tem uma pessoa que pode falar que não foi falso, sou eu! Eu vi a facada”, afirma Pablo, de 28 anos, que trabalhava como assistente de segurança no dia do atentado.

Pablo é um dos mais de 40 entrevistados do livro O Brasil de Bolsonaro – testemunhos históricos de um país em guerra narrativa, da jornalistaCarol Grohmann, que se encontra em pré-venda e será lançado dia 27 de agosto próximo na Livraria Ponta de Lança, em São Paulo.

O livro é inspirado no gênero  conhecido como “romance de vozes”, criado pela escritora belarussa e também jornalista Svetlana Aleksiévitch (Prêmio Nobel de 2015). Com testemunhos sobre fatos importantes do atual período sócio-político brasileiro – como a facada em Jair Bolsonaro, a tragédia-crime de Brumadinho, o derramamento de petróleo nas praias brasileiras ou o “dia do fogo” em Alter do Chão –, o livro aborda temas fundamentais como educação e cultura, a escalada armamentista no país, questões raciais e muito mais.

 A autora buscou contornos humanos à sua peregrinação pelas histórias com um diferencial: com fatos descritos por pessoas menos comentadas na mídia, mas que estiveram intimamente ligadas a momentos e temas cruciais do país nos últimos quatro anos.

Além de Pablo Caique, Carol Grohmann entrevistou  personagens como Daniel Govino, voluntário da Brigada de Incêndio de Alter do Chão que foi detido sob a acusação de ter incendiado a floresta Amazônica em 2019; Armindo de Sousa Teodósio, professor universitário que acompanhou as buscas por sobreviventes sob os escombros de Brumadinho; Daniel Galvão, do Salve Maracaípe, que encontrou os primeiros focos de petróleo nas praias do Nordeste; Arthur Bob Ragusa, diretor sindical da Petrobras, e muitos outros.

Entre os entrevistados há também nomes em evidência nas redes sociais (como Maicon Sulivan, amigo da família Bolsonaro, e João Pedro Araújo, criador do perfil Bolsogatas), além de professores da rede pública, artistas, uma mulher em situação de refúgio e jovens que vão votar pela primeira vez em 2022… São pessoas que trazem, em seus relatos e pontos de vista, um complexo e intimista panorama do período Bolsonaro.

O livro resume mais de quatro anos de pesquisas e entrevistas. Carol Grohmann mergulhou em dezenas de casos buscando um equilíbrio entre bolsonaristas, não bolsonaristas e as múltiplas contradições de cada pessoa. Segundo a jornalista, O Brasil de Bolsonaro é uma possibilidade de ler esse período histórico com uma lupa, afastando o risco de cairmos em maniqueísmos. “Adentrar cada texto, cada história pessoal, permite que atentemos aos detalhes de como a vida de brasileiros e brasileiras foi afetada pela figura do Bolsonaro na presidência do país, além de ser um exercício de olhar o outro, de se ver no espelho, de perceber que cada um tem uma história que o levou a pensar de determinada maneira”, diz Carol Grohmann.

 

“O Brasil de Bolsonaro” tem projeto gráfico de Cíntia Belloc e arte de capa assinada pelo ilustrador e designer Rapha Baggas (@raphabaggas).

 

A autora

Carol Grohmann é jornalista e mestranda no Programa de Pós-Graduação em Culturas e Identidades Brasileiras no Instituto de Estudos Brasileiros/USP. Participou da residência cultural e artística “Os Brasis em São Paulo” como pesquisadora, entrevistadora e escritora da história do sambista Carlão do Peruche, em exposição no centro cultural Red Bull Station (2016). Colaborou como pesquisadora e entrevistadora em inúmeros projetos de memória social e institucional. Atuou como entrevistadora e escritora de tributos para o Inumeráveis Memorial (2020-2021) e participou de projetos culturais e de literatura na Amazônia brasileira. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima