COLUNA CANDEEIRO 25092020 NELSON ITABERÁ

N. 113 Gravações, apuração de chantagem e Sear sem equipamentos, sem mão de obra e sem plano

Facebook
WhatsApp
LinkedIn

N. 113 GRAVAÇÕES, APURAÇÃO DE CHANTAGEM E CARGOS E SEAR SEM EQUIPAMENTOS, SEM MÃO DE OBRA E SEM PLANO

 

INSTAURADO

O presidente da Comissão de Fiscalização do Legislativo, Eduardo Borgo, informou, em entrevistas à imprensa nesta sexta-feira (05/04) que instaurou dois procedimentos de apuração. Um diz respeito ao pronunciamento, já divulgado, do vereador Carlinhos Bastazzini a respeito de critérios e ações para distribuição de cargos no governo.

O outro é pelo recebimento da representação protocolizada pelo ex-chefe de Gabinete da Casa, Anderson Santiago, contra o presidente Marcos Souza. O vereador aponta caso de chantagem e diz que a denúncia é mentirosa. O ex-assessor entregou pen drive com gravações e acusa que, supostamente, o então candidato Marcos teria atuado para garantir cargo em uma empresa contratada pela Prefeitura (da Ronda Escolar) para pessoa que teria trabalhado para sua campanha.

GRAVAÇÕES

O material gravado, a princípio, conforme apuramos, contém trechos de mensagens em wattsapp entre Anderson e Marcos. Alguns conteúdos foram registrados em áudio. A Comissão solicitou a degravação do material para dar sequência à apuração. O presidente da Comissão de Fiscalização também informou à imprensa que fez citação à Comissão de Ética sobre os procedimentos.

DOAÇÕES

Empresários se cotizaram, nesta semana, para comprar equipamentos para a Secretaria Municipal de Saúde para equipar UTIS que serão instaladas pela Prefeitura, no Posto Covid. A administração recebeu 30 respiradores do Governo Federal, mas não tem os equipamentos complementares (como monitores multiparamétricos).

Os empresários estão comprando os equipamentos e vão doar para a prefeitura. O PS e o Posto Covid agora só atendem casos graves de trauma e Covid, durante a fase vermelha…

6 SEM UTI

E no Hospital Estadual (HE) a situação continua crítica. Depois de 100% de ocupação há semanas para os casos graves Covid, a unidade estava com 6 pacientes aguardando vagas de UTI (no boletim oficial relativo à situação das 16h desta sexta-feira).

Ou seja, as 50 vagas de UTI Covid ocupadas, com 56 pacientes diagnosticados com necessidade de internação intensiva. Seis ficaram em enfermaria, aguardando vaga…. !

DELIVERY

As regras ainda mais restritivas da fase vermelha começam a valer neste sábado, até o dia 19 de março, em todo o Estado. Das 20h às 05 da madrugada não pode abrir nada que não seja essencial. A não ser que o trabalhador esteja se dirigindo ao trabalho (ande com algum comprovante dessa situação). O serviço de delivery, segundo a assessoria da Prefeitura, não é interrompido após às 20h.

CONTACTANTES

Já foi repetido inúmeras vezes, mas vai lá: segundo os principais especialistas, a contenção da Covid exige testagem em massa e monitoramento dos contactantes. Testagem em massa não é realizada em Bauru, faz tempo!

E a Secretaria Municipal de Saúde não está realizando o monitoramento de contactantes. Se alguém teve a confirmação da doença, deveria informar todas as pessoas próximas (com quem convive) e a Prefeitura fiscalizar, ligar e orientar, para essas pessoas, por 14 dias….

SEM PLANO

A Sear, que sempre foi utilizada, há anos, como local de acomodação de cargos de apadrinhados de políticos, não tem capacidade operacional. Não tem mão de obra e não tem equipamentos. Esta é a síntese do que foi dito em audiência pública, pela própria Secretaria, nesta semana.

O pior é que, altamente dependente de reeducandos para a zeladoria da cidade, o Município está sem esta mão de obra desde a pandemia e perdeu dezenas de outros servidores (por afastamento por comorbidade, como na Emdurb).

O jornalista Vinicius Lousada escreveu na edição do JC desta quinta-feira uma boa matéria com a avaliação da consequência dessa defasagem para a limpeza da cidade… é dramática a situação.

SOMENTE 14

O secretário das Administrações Regionais, Jorge Luiz (que tem experiência como servidor) não soube explicar as razões da baixíssima procura pelo contrato temporário (90 dias, com salário de mais de R$ 1.800,00 – incluindo benefícios) aberto ainda pelo governo anterior para a limpeza da cidade.

Ele disse que de 199 chamados (entre os que buscaram o serviço), apenas 14 aderiram. Ora, com tamanho desemprego porque alguém não iria querer 3 meses de “trampo” limpando bueiros, capinando, tirando sujeira de terrenos… ?

Jorge disse que a procura teve gente com “curso superior e muitas mulheres, entre os inscritos. Ai quando viam que não era limpeza simples, desistiam”…

RESOLUÇÃO

No meio da crise, sem mão de obra e sem contrato de contratação de empresa para prestar serviço de capina, a administração tem de envolver diferentes secretarias nesta tarefa. É a típica contratação que publicar no Diário Oficial e enviar release à imprensa não resolve.

A Sedecon tem o serviço de cadastro com o “Emprega Bauru”. A Sebes tem uma rede com 8 CRAS em funcionamento! Tem de vasculhar perfis, contatos e entrevistas, cruzar dados, fazer busca ativa desse pessoal. Tem muita gente querendo sim, e precisando! ….

DOIS TRATORES

A Prefeitura não tem máquinas….. Falta de tudo. O titular da Sear também não soube dizer onde estão os “triciclos” para roçar em canteiros de avenidas.. E as 100 costais (roçadeiras) adquiridas pelo governo anterior? Também não sou dizer onde estão…

E os pedidos de remessa de equipamentos ou verbas? Foram feitos. O deputado Arnaldo Jardim, por exemplo, enviou dois tratores para a cidade. Um já entregue (em fevereiro) e outro em licitação. Consta que a prefeita nem agradeceu ao deputado, mas esteve em Brasília…

Tem de agradecer e fazer outra remessa de pedidos…. ! Não é?

ROMBO

O buraco nas contas da Emdurb só cresce. E não tem data para ser estancado. Desde o início da pandemia, a empresa mantém o salário de 117 funcionários afastados por comorbidade. Mas esse pessoal (operacional) significa serviços não realizados. Sem reposição, a empresa não fatura, mas a despesa permanece. A Emdurb é prestadora de serviços.

O ajuste exigirá coragem do comando da empresa. Nesta semana, Luiz Carlos Valle falou em reduzir o número de coletores por equipe e recuou… o pessoal o chamou no pátio e ameaçou greve….

 

1 comentário em “N. 113 Gravações, apuração de chantagem e Sear sem equipamentos, sem mão de obra e sem plano”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima