COLUNA CANDEEIRO 25092020 NELSON ITABERÁ

N. 127 Associação de recicláveis faz apelo por materiais e Butantan aponta falha da Prefeitura com exames vencidos

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
N. 127 COOPERATIVAS FAZEM APELO POR RECICLÁVEIS NA PANDEMIA E BUTANTAN APONTA FALHA DA PREFEITURA COM EXAMES VENCIDOS

APELO DA ASCAM

A Associação das Cooperativas de Recicláveis (Ascam) faz um apelo à população de Bauru: Os barracões de reciclagem estão vazios! Nas últimas semanas, o material recebido pelas cooperativas de reciclagem através dos Ecopontos e da coleta seletiva realizada pela Emdurb tem diminuído.

Assim, os recicláveis deixam de gerar emprego e renda para 130 trabalhadores organizados e estão sendo descartados junto ao lixo orgânico e encaminhados ao aterro sanitário. Ou os atravessadores do sistema estão ocupando espaço.

Os Ecopontos funcionam todos os dias da semana: de segunda a sábado, das 7h às 19h, e aos domingos e feriados, das 8h às 16h.

40 MORTES

Nesta segunda, 49 pacientes do PS-PAC da Prefeitura aguardavam vaga de internação, sendo 11 para UTI, em hospitais do Estado. Do acumulado do final de semana, Bauru teve mais 14 mortes por Covid, sendo 4 de pacientes que não suportaram a espera por UTI. Com isso, são 40 os que morreram sem a chance de tratamento intensivo. O total de mortes Covid é 558.

ESTOQUE DE REMÉDIOS

Como divulgado pela manhã, o Estado foi notificado da decisão do domingo, pela Vara da Fazenda Pública, do prazo de 4h para abastecer kit de intubação em Lençóis Paulista, sob pena de multa de R$ 3 milhões.

A Procuradoria Geral do Estado vai apresentar na ação que o estoque de itens como analgésicos e relaxantes musculares potentes é gerenciado por cada unidade hospitalar. É um sistema nacional. Cada unidade tem obrigação (e autonomia) para atualizar o sistema e, uma vez por semana, é obrigação informar o estoque e a suplementação. O controle é baseado em procedimentos registrados de internações (AIHs). Assim, não é nem a Diretoria Regional quem controla os estoques de uma cidade, ou unidade. A unidade é quem tem de alimentar o sistema.

Em razão da situação emergencial em Lençóis, o HC Botucatu fez empréstimo de 700 ampolas do kit intubação (300 rocurônio, 200 pancurônio e 200 midazolan), a pedido da DRS-6.

FISCALIZAÇÃO

Conforme a administração, a fiscalização da Saúde recebeu 203 denúncias de sexta a domingo, com 82 confirmadas. Ocorreram 3 autuações. Já a Seplan recebeu 15 denúncias, sendo 5 improcedentes (locais fechados), 8 de festas familiares e uma ocorrência na Feira Livre.

Na atuação com a Polícia Militar, o boletim do final de semana informa 12 fiscalizações em estabelecimentos, com orientações em 11 e 1 notificação.

INVESTIGAÇÃO

Polícia Civil e Prefeitura anunciaram em entrevista coletiva, hoje, ação dirigida para coibir festas clandestinas e pancadões. Estiveram no anúncio a prefeita Suéllen Rosim, o diretor do Deinter-4, Ricardo Martines, o diretor do Deic, Ricardo Dias, e o delegado Seccional de Bauru, Luciano Faro.

Coletiva na sede da Polícia Judiciária   (foto: Thayna Polin/Prefeitura

A Polícia Civil vai intensificar a fiscalização antecedente, contando com o mapa de ocorrências registradas pela Vigilância Sanitária e o monitoramento de redes sociais e localização de organizadores de eventos.

O objetivo é flagrar e, onde foram localizados mais de um participante, preparar a denúncia por associação criminosa. Os delegados salientam que a venda de ingressos é o alvo principal. Em eventos dessa natureza, a Polícia pode localizar armas, uso de entorpecentes, venda de bebida a menores…. situações que “engrossam” para o lado dos infratores, além do crime sanitário.

Para combater pancadões, o caminho será o de apreender veículos utilizados para as aglomerações.

COLETIVOS

A prefeita disse que é difícil mexer no sistema de transporte coletivo com resultado para conter aglomerações, porque “isso envolve uma série de questões. Há uma quantidade de motoristas e ônibus trabalhando em função da demanda desta fase. Mas pedi para fazer revisão. Nas feiras, ampliamos o espaçamento entre as barracas. Nos coletivos o custo envolvido é alto”.

Segundo Suéllen há 3 questões no setor: “A regras deixarem de ser recomendação e ser imposição, apenas com usuários sentados. Mas pra isso tem de ter horários de entrada e saída certos entre grandes empresas. E com isso, ajustar a lotação em horários de pico. Estamos discutindo isso”, disse, ao CONTRAPONTO.

BARREIRA SANITÁRIA 

Em reunião com vereadores, nesta terça, às 10h, Suéllen vai discutir medidas que tragam resultado para conter o alto índice de transmissão da doença. Ela disse que o feriado deste final de semana é um obstáculo. “Estamos preocupados com os eventos, mas também que as famílias se reúnam em suas casas e gerem aglomeração, como aconteceu no Natal. Barreira sanitária não dá para adotar porque Bauru tem inúmeros pontos de entrada e saída e a logística envolvida, com o resultado prático, seria de difícil aproveitamento”, posicionou.

10 LEITOS HC

A prefeita ainda disse, em entrevista ao CONTRAPONTO, que primeiro vai custear os 10 leitos UTI no HC (em cumprimento à decisão judicial). Com o detalhe de que “esses 10 leitos são para pacientes de Bauru. Não tem sentido a prefeitura custear leitos para outras cidades. Isso é papel do Estado”.

Depois disso, a prefeita disse que encaminha com a Promotoria a discussão sobre eventual uso de alguma verba (pré-determinada) para mais UTIs no Hospital das Clínicas. O MP precisaria concordar com o uso de alguma fatia do Fundo de Esgoto. Suéllen disse que não é simpática à medida, porque esta verba é para concluir a ETE e depois pagar o serviço de tratamento.

CUSTEIO ESTADUAL

Enquanto vagas criadas pela Prefeitura no PS, pra Covid, aguardam habilitação da União, quem destina recursos é o governo estadual. O Anexo I da Resolução SS-47 (de 26/03/2021) destina R$ 479.678,40 para Bauru e uma série de outros municípios. Acho que nem a prefeita teve tempo, ainda, de observar esta liberação…

CADASTRO?

A prefeita divulga, em vídeo na página do governo, o recebimento de sugestões de ações nos bairros para montar o Orçamento de 2022. O curioso é que o procedimento inclui a necessidade de preenchimento de cadastro, com informações do cidadão….

ADIADOS

Dois projetos de lei foram adiados, da pauta de votação da sessão. São os projetos de lei que tratam de (1); incluir na lista de espera municipal informações do usuário para consultas e exames (publicadas no Diário Oficial hoje para vaga de cirurgias e internações); (2): incluir bolsa paga a profissionais da rede municipal de saúde que atuem na formação universitária (inicialmente para curso de medicina).

No debate foi levantada a necessidade de verificar se a exposição de informações (do projeto 1) não fere a legislação e, (no projeto 2) se a inclusão de bolsa para vários outros profissionais é recomendado (custo/resultado).

35 HIDRANTES

O estoque de hidrantes do DAE (comprado por empresas como exigência fixada em lei para adequação da capacidade de combate a incêndio de acordo com a característica e tamanho da instalação) continua crescendo… A autarquia acumula 35 equipamentos no almoxarifado. Eles levam até dois anos (cada um) para serem instalados….

A sequência de três (isso mesmo: 3) serviços realizados pelo DAE para “conserto” de ocorrência na quadra 2 da Comendador Martha rendeu novas críticas. Parlamentares consideram que o episódio exige apuração de responsabilidades…

LAGOA DA QUINTA

É um dos locais onde ocorrem, com frequência, encontro de jovens, nos finais de semana, com aglomeração, assim como na “rota” que vai para o Condomínio Alphaville. E qual a dificuldade em destacar equipe de policiais (nos horários conhecidos) para fica no local até o “arroz secar” e, assim, impedir a aglomeração, nesta fase de pico? …

SEDECON

Duas funcionárias teriam sido colocadas à disposição, na sexta-feira, na Sedecon. A alegação dada foi de que o titular da área trocou as chefias depois de publicação de post com crítica à postura da prefeita Suéllen em relação à pandemia.

A prefeita afirmou ao CONTRAPONTO que a substituição não tem relação com post com crítica a ela que “rola nas redes”. Rosim disse que algumas secretarias estão precisando de reforço, com remanejamento de pessoal, como a Seplan. Fica o registro para que os servidores ligados ao tema se manifestem…    

CUSTO EMDURB

A liderança da prefeita na Câmara, através de Marcelo Afonso, apresentou uma série de informações dando conta de que, antes de discutir autarquia, a Emdurb tem condições de reduzir custo. Ele apresentou instalação de transbordo, lançou estrutura operacional e indicadores de valores para demonstrar que o que se gasta com “transporte, pedágio, diesel e manutenção com os caminhões de lixo é muito”… tem gordura, garantiu.

BUTANTAN POSICIONA

O Instituto Butantan garante que não havia razão para a Secretaria Municipal de Saúde perder a validade de cerca de 9.500 testes para Covid, como aconteceu em dezembro passado. Em nota, o Butantan posiciona que ” cedeu à Prefeitura de Bauru, em agosto de 2020, 16,9 mil testes rápidos para diagnóstico de COVID-19. Mas o município só usou 52,6% desse quantitativo em um período de quatro meses. Apesar de informado em 15 de dezembro sobre a possibilidade de troca de testes vencidos, o município até o momento não se manifestou quanto à data de retirada dos kits”.

Segundo o Instituto, todas as prefeituras são informadas de que é possível realizar a substituição dos testes com prazo de validade vencidos, desde que avisem o Butantan e providenciem a sua retirada, o que não foi feito pela cidade de Bauru, conclui a nota. Com a palavra a Secretaria Municipal de Saúde….

URGÊNCIA 

A prefeita pediu regime de urgência para o projeto de lei que quer autorizar aditivo à confissão de dívida de Bauru com a União. O objetivo é se livrar dos juros de 9% ao ano mais IGPD-I, que dão a “fortuna” de R$ 1,9 milhão mensal para a Prefeitura.

Com a lei de socorro a municípios, por causa da pandemia, a União parou de “extorquir” as prefeituras e aplica juros de 4% mais IPCA. Ai a parcela, corrigindo o que falta pagar até 2029, fica em R$ 730 mil mensais.  A prefeita Suéllen atuou junto ao Tesouro Nacional para esta demanda!

1 comentário em “N. 127 Associação de recicláveis faz apelo por materiais e Butantan aponta falha da Prefeitura com exames vencidos”

  1. Aguardando o posicionamento do Secretário de Desenvolvimento, que aparentemente disse aos outros secretários que essas funcionárias “se ofereceram para serem transferidas”. Seria no mínimo lamentável que essa troca fosse realmente feita só porque alguém se posicionou contra o governo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima