COLUNA CANDEEIRO 25092020 NELSON ITABERÁ

N. 135 Os extremos do poder, a luz que não acende e os achismos pandêmicos

Facebook
WhatsApp
LinkedIn

N. 135 OS EXTREMOS DO PODER, A LUZ QUE NÃO ACENDE E OS ACHISMOS PANDÊMICOS

 

LOCKDOWN

Tem tanta informação (tanto por excesso de temas quanto por uma infinidade de afirmações ao vento) que temos de ser cirúrgicos, sintéticos hoje. E, adiantamos, vamos fazer um exercício (nada fácil) de expurgo do achismo e buscar pontos que sinalizem algo positivo no debate. Até porque já cansou o que você já ouviu contra e a favor de remédios… !

Vamos à Audiência Pública sobre ter ou não lockdown em Bauru neste momento. Comecemos pelo fim: para o especialista, presidente da Sociedade Paulista de Infectologia, infectologista e médico que atua e pesquisa Covid no HC da Unesp de Botucatu, Carlos Magno Fortaleza, o estágio atual da doença contempla restrição severa contra a aglomeração, pelo prazo mínimo de 3 semanas. (Derrubar a transmissão e gerenciar até avançar a vacinação).

INFECTOLOGISTAS

Entre os infectologistas que se posicionaram na audiência pública: a cidade tem de enfrentar o falso dilema entra economia e saúde e paralisar as atividades pelo período entre 14 e 21 dias para derrubar a contaminação e, a curto prazo, internações e, depois, mortes. Ao contrário do que se apresenta, quanto mais tempo se alonga a já desgastante operação de restrições pontuais, mais a economia se asfixia… “Não tem economia salva se não controlar a Covid”, diz Carlos Fortaleza!

Além dele, assim se posicionam (neste item) os infectologistas Alexandre Padilha (deputado federal e ex-ministro da Saúde) e Fernando Monti (ex-secretário de Saúde e professor da Ufscar).

O detalhe é para a sinalização, de preferência, por um lockdown de verdade curto e objetivo mas regional e com medidas de suporte aos setores da economia durante este período de sacrifícios adicionais… Esta é a descrição técnica, sintética, do que foi apresentado!

MODERAÇÃO

Pela primeira vez, após longo período de enfrentamento contra a paralisação das atividades comerciais na cidade, o agora diretor do Sincomércio, Walace Sampaio, lançou :”somos contra o lockdown sem compensação para o setor”. Vamos insistir no fio que agrega: pode estar ai a mudança de chave: o comércio observar, tecnicamente, que quanto mais a pandemia estica mais “mata” empresas e empregos. Está feito o registro!

QUEDA DE TABUS

Depois de 1 ano de coronavírus, “o fique em casa” caiu, a “imunidade de rebanho” caiu, a medição de mobilidade sucumbiu (os especialistas atuam nos indicadores de aglomeração e não de deslocamento das pessoas), mas o achismo e a viralização não param…

DONOS DA CANETA

A audiência coordenada por Estela Almagro e Coronel Meira também evidenciou que, tanto no Estado quanto na Prefeitura, a posição técnica de infectologistas apontou pela aplicação de lockdown por mais de uma vez, mas tanto Doria quanto Gazzetta e, agora, Suéllen, tomaram decisões políticas…

Ezequiel Santos, diretor da Vigilância Sanitária, disse que é a favor de lockdown regional (defendeu a posição do infectologista Paulo Halal dada na reunião de ontem da Sociedade Paulista de Infectologia – SPI). Ezequiel também contou que o especialista Carlos Fortaleza (que estava no debate com Halal na SPI) é ouvido por Bauru desde o início da pandemia.

Mas Orlando Costa Dias, médico ortopedista, disse, em duas linhas, que “a fila de espera nas UPAs caiu e que no PS as internações estão caindo”… Ou seja: vai tocar assim!

FALSA SEGURANÇA

Como especialista, pesquisador infectologista, Carlos Fortaleza disse que tão mal como defender ivermectina sem evidência científica é gerar na população a sensação de “falsa segurança” de proteção contra a doença. No debate vieram posições em sentido contrário. Eduardo Rolo (odontologia FOB, doutor em prótese) disse ter mais de 50 artigos com resolução de casos com uso da ivermectina entre 75% a 85% dos pacientes com tratamento precoce.

Fortaleza rebate que não há nenhuma publicação científica publicada apontando evidências de que tratamento precoce funcione. O quadro de pesquisa reconhecida pelas agências sanitárias dos EUA, Europa, OMS e Anvisa é de que 85% dos infectados do Covid têm sintoma leve (ou nenhum) independentemente do que se toma (ainda que placebo)…

SILOGISMO

Uma tira para silogismos. Foi dito na reunião que Ricardo Ariel Zimerman apontou em trabalho que a variante P1 de Manaus surgiu porque as pessoas ficaram em casa. (Não há estudo sustentando). /Araraquara reduziu casos por acréscimo de 35 leitos e não pelo lockdown. (O aumento da oferta tem efeito raso nos dados oficiais, onde se confirmam a queda acentuada de contaminações e internações após a restrição. Moradores de cidades vizinhas passaram o ocupar as UTIs em Araraquara em percentual muito maior após fechar tudo la)

/O tratamento precoce deu resultados em várias cidades, como Porto Feliz (SP) e Porto Seguro (BA). (Os boletins oficiais publicados pelas próprias cidades mostram que a afirmação não procede). / A letalidade em Bauru aumentou de 1,3% para 1,9% na pandemia. (a letalidade triplicou, de 1,3% para 3,5% na comparação entre os dois picos em Bauru. É só não “diluir” o dado no tempo que a comparação fica correta!). 

DEBATE TÉCNICO 

O CONTRAPONTO foi convidado a acompanhar a reunião desta semana com exposições realizadas pela Sociedade Paulista de Infectologia (SPI). Acima, sintetizamos conteúdos técnicos sobre a Covid. Disponibilizamos a seguir o link da reunião técnica com a exposição de pesquisa e avaliações dos especialistas Pedro Halal (Universidade de Pelotas) e Carlos Magno Fortaleza.

O material inclui comparativo com dados oficiais entre Bauru e Araraquara até aqui.

Se abasteçam do conteúdo e reflitam: https://www.youtube.com/watch?v=1FPJpriowac

A EXPLICAR

A presidência da Cohab disse em audiência pública hoje que a dívida da Cohab com a Caixa tem de ser periciada porque (na fórmula de cálculo), o valor está errado e “Bauru pode até ser saldo a receber”.  Olha, será fantástico se a afirmação de Alexandre Canova e do diretor financeiro Carlos Gobbi se confirmarem.

Mas é necessário citar que algo perto de R$ 300 milhões da dívida da Cohab já está em fase de execução na Justiça Federal pela Caixa. E lembrar que a companhia já apontou, várias vezes (inclusive em CEI), que assinou petições reconhecendo as cobranças em juízo.

Canova repetiu que não assina o acordo com a Caixa sem periciar. E atua para a Cohab voltar a construir. Sem certidões, executada em centenas de milhões no Judiciário (tanto por construtoras quanto pela Caixa), esta também é uma missão inglória. Captar financiamento, pelo menos, impossível, sem antes acertar as contas. Aguardemos!

BOLADA DO IPTU

Mesmo com pandemia, a Prefeitura recebeu R$ 53.730.196,50 de IPTU (á vista e primeira parcela) em abril de 2020. 58.694 contribuintes optaram pelo carnê digital neste ano (com 10% de desconto à vista – que vence nesta quinta 15/04). O número é próximo de 2020 (58.465 carnês). Ou seja, a administração deve contar com volume de recursos nesse patamar no caixa, de novo.

Mas (ressalva) a verba tem de separar rateio com Educação, Saúde e provisionamento (reserva proporcional) para 13. salário e pagar precatório, até o final do ano. Não pode sair gastando! Não se anime, infelizmente. Não há recurso em caixa para investimento.

ORÇAMENTO REALISTA

Na avaliação do secretário de Finanças, Éverton Basílio, a aplicação do Orçamento neste ano é mais real do que em 2020. A explicação é que no ano passado, a gestão da pasta teve de se adequar a uma previsão orçamentária feita quando não havia pandemia.

Assim, as dotações em lei ficaram acima da receita real, com a Covid. Já neste ano, a peça Orçamentária foi adequada, em razão exatamente dos reflexos do coronavírus. “Neste momento do ano os dados estão mais na mão. São mais reais, porque a Finanças ajustou a peça. Prefiro ser otimista, apostando na vacinação plena até o final do ano para que 2022 seja melhor. Por enquanto atuamos com o pé no chão, mas sem necessidade de contingenciar (adiar despesas previstas em lei).

Uma projeção? Já demos que a receita com ICMS “bombou” no primeiro trimestre. De maneira global, o resultado da arrecadação até aqui deve ficar com aumento em torno de 11%, comparado com o mesmo período de 2020. (Vamos conferir… na publicação dos dados).

COM FOCO 

Cobrimos audiências públicas há 29 anos no jornalismo. É muito incomum as apresentações serem objetivas, com dados sobre o tema da convocação, e os questionamentos se ajustarem à propositura.

Na reunião de apresentação da LDO 2020 a condução foi objetiva, dentro do escopo, com coordenação das perguntas em cima das propostas de Diretrizes Orçamentárias e questionando os agentes públicos inclusive com os pedidos encaminhados pelos cidadãos! Quem conduziu foi o presidente da Comissão Interpartidária, Coronel Meira!

FINANCIAMENTO

Não é decisão de governo. Mas Suéllen pediu para a Secretaria de Finanças levantar as opções de endividamento (os limites legais) para decidir se pleiteia, ou não, junto à Câmara autorização para financiamento para obras (equipamentos, galerias e pavimentação).

CONCESSÃO

No meio político, a inclusão de “estudo” sobre privatizar água e esgoto por Suéllen foi recebida como um “recado” ao funcionalismo do DAE. Já no Estado, o governador João Dória publicou o que havia anunciado: o edital para concessão de 22 aeroportos regionais, incluindo Bauru-Arealva, está no Diário Oficial.

DO MAGISTÉRIO

Inúmeros professores enviaram reclamação (contra a Secretaria Municipal de Saúde) de que foram a Postos de Vacinação e não puderam ser imunizados. Ora! Algumas escolas (como a Etec) prestaram informação errada aos seus profissionais. A comunicação da Prefeitura foi clara de que o professor tem de fazer o cadastramento e aguardar o agendamento ser informado por sua unidade escolar.

CETESB E ITAPUÍ

A Cestesb emitiu parecer desfavorável ao funcionamento da ETE Itapuí. A Prefeitura não cumpre normas técnicas para operar o tratamento, segundo o relatório. Entregue pelo Estado em 23/12/2019, a ETE opera com apenas 13% de sua capacidade.

Há problemas com ruído, vibração, emissão de poluição e odor fora do padrão, atesta o laudo contrário à licença de operação da Estação de Tratamento daquela cidade.

Veja o laudo:  CETESB LAUDO ETE ITAPUI 

SECRETÁRIO DE OBRAS

Leandro Dias Joaquim aceitou o convite para a Secretaria Municipal de Obras. Ele assume na próxima segunda-feira. Engenheiro civil, ele já atuou na pasta entre 1998 e 199 e entre 2005 e 2006. Também foi secretário de Planejamento (2006 a 2008).

Luz e saúde ao Leandro!

VACINAÇÃO 69 ANOS

Todos agora precisam agendar. A segunda dose da vacina contra Covid para quem tem 69 anos ou mais começa nesta quinta-feira. A imunização segue todos os dias da semana, das 13h às 16h30. Mas tem de agendar no site da Prefeitura! www.bauru.sp.gov.br/agendamentovacinas

BOLETIM

O boletim Covid da quarta emitido pela Prefeitura aponta mais 5 mortes, totalizando 677, sendo 66 bauruenses que não resistiram enquanto aguardavam, no Pronto Socorro, vaga para UTI junto ao Estado.

Já na dengue, foram confirmados mais 10 casos pela Saúde, totalizando 144 neste ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima