COLUNA CANDEEIRO 25092020 NELSON ITABERÁ

N. 232 Dorival Coral deixa Semma; Seca que afeta Batalha gera decreto de emergência e DAE anuncia 15 caminhões para levar água até a Estação (ETA)

Facebook
WhatsApp
LinkedIn

N. 232 Dorival Coral deixa Semma; Seca que afeta Rio Batalha gera decreto de emergência e DAE quer alugar 15 caminhões para levar água até a Estação (ETA)

 

ESTADO DE EMERGÊNCIA 

A prefeita Suéllen Rosim e o presidente do Departamento de Água e Esgoto (DAE), Marcos Saraiva, anunciaram nesta sexta-feira (12/11), medidas emergenciais para enfrentar a crise hídrica na cidade. Serão duas medidas principais. A curto prazo, aluguel de caminhões-pipa, e a perfuração de poços como medida a longo prazo.

O DAE apresentou medidas que serão adotadas para minimizar a pouca oferta de água no sistema do Rio Batalha. A antecipação de prazos para ações como o aluguel de caminhões-pipa terá respaldo do decreto 15.698, publicado nesta sexta-feira em edição extra do Diário Oficial. A medida instituiu a situação de Emergência Hídrica no Município de Bauru.

Diante disso, o DAE terá como fazer contratações de serviços de maneira mais rápida, como caminhões-pipa e perfurações de poços, observando todos os trâmites legais.

CAMINHÕES-PIPA

A curto prazo, visando intensificar a distribuição de água potável, o DAE anuncia o aluguel de mais 7 caminhões-pipa. Hoje a autarquia tem 7 veículos próprios, mas com capacidade de até 15 mil litros de armazenamento.

O DAE diz que vai alugar mais sete caminhões com capacidade para 22 mil litros de água potável cada. Nesta sexta-feira, outros três caminhões alugados através de processo licitatório já realizado estão fazendo o reforço com um total de 66 mil litros a mais. Esses caminhões farão o transporte de água potável excedente de poços artesianos para os reservatórios dos bairros que precisam.

MAIS 15 PIPAS

Marcos Saraiva também comunicou ao lado da prefeita a abertura de processo para alugar 15 caminhões-pipa com capacidade para 30 mil litros de água bruta cada para realizar o transporte de lagoas da região até a lagoa de captação do Rio Batalha. Esta água será capturada pelos caminhões na bacia do Córrego Água Parada, localizada próximo ao bairro rural Rio Verde. e na jusante do próprio Rio Batalha, e será despejada no poço de sucção da lagoa.

Segundo o DAE, a medida é prática, para que a água siga direto para o tratamento na Estação de Tratamento de Água (ETA), antes da distribuição para os bairros atendidos pelo manancial.

O DAE conta com contribuição de poços privados nesta etapa. A interligação do poço localizado na Universidade de São Paulo (USP), com vazão de 17 m³/hora, foi finalizada na tarde desta sexta-feira. O poço da Associação Bauruense de Desportes Aquáticos (ABDA), com vazão de 15 m³/hora, será o próximo a ser interligado.

O DAE comenta que está fazendo levantamento de outros poços privados que utilizam a água do Aquífero Guarani e que possam colaborar no fornecimento de água.

POÇOS ARTESIANOS

Outra medida seria perfurar uma série de poços artesianos nos bairros. Esta ação, porém, não é vista como positiva (no tempo) por técnicos do setor. Segundo a presidência, equipes de profissionais começaram estudos nos bairros com maior concentração populacional atendidos pelo sistema Batalha/ETA. A medida foi incluída nas ações por produzir resultados (disponibilidade de água) em menor tempo (15 dias).

DESASSOREAR EM JANEIRO

Como adiantamos, o DAE realizará, em breve, a retirada de material orgânico e desassoreamento de cerca de 400 m² de uma área localizada a aproximadamente 700 metros acima do eixo central da lagoa. Tal ação visa desobstruir o canal do Rio e possibilitar o fluxo de água até a captação.

A limpeza incluirá a própria lagoa, a ser realizada no período de chuvas quando seu nível alcançar o ideal, o que possibilita os trabalhos. A longo prazo, ações para recuperação da mata ciliar, desassoreamento e desobstrução de todo o canal ao longo do Rio Batalha estão no projeto.

DRAMÁTICO

Marcos Saraiva afirmou que, hoje, com o nível da Lagoa de Captação caindo abaixo de 2,00 metros, se o rodízio adotar o período de 24 horas o sistema seca em apenas dois dias!

Todas as medidas anunciadas não suspendem o sistema de rodízio 24h/72h adotado na quarta-feira (10) devido ao baixo nível da lagoa que registra nesta sexta-feira a marca de 1,94 m, sendo o ideal, 3,20 m. Conforme as medidas surtirem efeitos, o sistema de rodízio será revisto ou até suspenso.

REATIVAR POÇOS

Nas medidas anunciadas hoje também ficou claro que a opção por reativar poços inativos, lançada há poucos meses pelo DAE, não tem efeito capaz de dar capilaridade ao sistema.

Apenas o poço Consolação, entre três informados na época, teria alguma condição de ser reaproveitado. Ainda assim, com algo próximo de 30 mil litros de produção…

DORIVAL CORAL SAI

A quarta mudança no Primeiro Escalão se concretizou nesta sexta-feira. A prefeita Suéllen Rosim pediu a presença da imprensa, em coletiva, às 12 horas, mas para falar somente da emergência hídrica.

A esta altura, ao longo da tarde, veio a informação, em nota, da saída de Dorival Coral da Secretaria do Meio Ambiente (Semma). Já era corrente, no bastidor político, que a chefe do Executivo não estaria satisfeita com a gestão na Semma.

Coral não atendeu ao telefonema do CONTRAPONTO. O que conseguimos observar, entre próximos, é de que, entre outros embates entre integrantes do Núcleo de Governo, não teria agradado à prefeita o perfil mais próximo do magistério do secretário.

Como esta ponderação é muito simbólica, o que se tem é que a prefeita espera ações mais operacionais da pasta. Mas a Semma tem entre suas atribuições as funções fiscalizatória e regulatória essenciais… E esta “não é muito a praia” da chefe de plantão.

A pasta, assim como outras, também não tem pessoal, profissionais, para dar conta de suas várias frentes. E, só para citar um tema, a demanda de resíduos (lixo, construção civil, material saúde, etc) é enorme (na demanda e nos desafios)….

Levi Momesso, que já teve passagem pela Sear ainda nos governos anteriores e mantém indicações ligadas a sua vinculação partidária (com apoio do segmento religioso a que pertence) desde o governo Rodrigo, foi deslocado da Diretoria de Limpeza Pública da Emdurb para a Semma (área bem distante de sua trajetória até aqui). Desejamos sorte Levi!

CEI FERSB

Os membros da Comissão Especial de Inquérito (CEI) sobre convênios e serviços contratados pela Secretaria de Saúde junto à FERSB aprovaram, por unanimidade, o relatório final hoje. 

O membro Coronel Meira fez longa explanação técnica, de forma, em relação ao texto apresentado por Estela Almagro. Meira salientou que não discorda das conclusões, tanto que votou a favor. Mas defendeu que a citação de oitivas, documentos, paginação vinculada a cada um dos itens levantados, é a técnica mais adequada.

O conteúdo, com apontamentos de falhas de gestão já depurados pelo CONTRAPONTO em diversas matérias ao longo da apuração (basta digitar FERSB no espaço “de busca” no site), vai agora para o plenário e, se aprovado, para o crivo do MP.

 

1 comentário em “N. 232 Dorival Coral deixa Semma; Seca que afeta Batalha gera decreto de emergência e DAE anuncia 15 caminhões para levar água até a Estação (ETA)”

  1. ADRIANO COELHO HERNANDES

    Seria inteligente fazer várias barragens pequenas rio Batalha , acima da ETA , reservando água do período chuvoso pro tempo da seca …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima