COLUNA CANDEEIRO 25092020 NELSON ITABERÁ

N. 255 Cabos continuam sendo mistério no DAE e sumiço do estoque chega à Polícia; Educação ainda pode adquirir prédio da Escola Damasio

Facebook
WhatsApp
LinkedIn

N. 255 O mistério do DAE com cabos e o sumiço do estoque chega à Polícia; Educação ainda pode adquirir prédio da Escola Damasio

 

MISTÉRIO DO CABO

O Departamento de Água e Esgoto (DAE) apura, em sindicância administrativa aberta nas últimas horas, quem fim levou uma quantidade significativa de cabos que estavam no Almoxarifado. Consta que o “sumiço” pode representar mais de R$ 100 mil. O presidente Marcos Saraiva confirma que a ocorrência foi levada à Polícia, com registro, e está em apuração interna.

O episódio teria origem na transferência do estoque do Almoxarifado do DAE do Parque São Geraldo para o novo local (em frente a antiga sede da Sambra, no Popular Ipiranga). O produto teria sido carregado em um depósito, mas não chegou ao destino. A troca do Almoxarifado foi medida adotada pelo DAE após inúmeros apontamentos do Tribunal de Contas com problemas no antigo local.

Cabo é um item “indigesto” no DAE, pelo menos neste 2021. No início do ano, o DAE registrou a entrega de cabos com defeito que gerou atraso no início do funcionamento do novo poço Praça Portugal.

O POÇO

Por falar em poço, a prefeita Suéllen Rosim confirmou, no estúdio da rádio 94 FM, que o poço Praça Portugal está funcionando como “suporte” no fornecimento de água do sistema Batalha, mas sem utilização 24 horas (ininterruptas), como as demais 36 unidades em produção.    

Circula, nos bastidores e na “Rádio Peão” que o novo poço Portugal não apresentaria produção constante de 120 mil litros/h, conforme indicado na origem após o teste de vazão.

SHOPPING POPULAR

A prefeita também comentou, na entrevista, que a instalação de Shopping Popular, no Centro, para concentrar a oferta de comércio e serviços por ambulantes, é uma medida rápida. “Não demora, porque após liberar a área, perto da praça (Machado de Mello), nós precisamos instalar piso, banheiros, ajustar o espaço, com ocupação ao ar livre”, contou. Ontem, antecipamos esta medida anunciada pela prefeita aqui.

TARIFA DE ÁGUA 

Suéllen Rosim também mencionou que a recomposição da tarifa de água não será de 35%, conforme o primeiro estudo realizado pelo DAE, mas vai acontecer. A prefeita enfatiza que não há como não garantir a recomposição, anual, e defasar – como em anos anteriores – o caixa do DAE, afetando o cumprimento das obrigações para o Plano Diretor de Águas assumido com a Promotoria.

O reajuste vem nos próximos dias, ou início de janeiro (2022), e será bem menor do que 3%, mas virá.

COMPRA DE IMÓVEIS    

A Secretaria Municipal de Educação ainda não definiu o fechamento do ciclo de aquisições de imóveis. A pasta continua interessada no prédio onde funcionou cursos de Direito de Damásio Evangelista, na zona Sul. A intenção da Secretaria é ampliar o Núcleo de Formação Continuada (Napem), que hoje funciona em condição reduzida no prédio alugado pela pasta, na Duque de Caxias.

Apuramos que a negociação só não foi fechada, até agora, porque o pedido do proprietário está em torno de R$ 8 milhões e a avaliação realizada pela Prefeitura aponta para valor na ordem de R$ 6 milhões.

A sede da Secretaria também vai deixar de ser ocupada por aluguel (de pouco mais de R$ 26 mil mensais, hoje). A área administrativa vai para o prédio da Staff, no Parque Vista Alegre, declarado de utilidade pública.

A área de Almoxarifado deixa de ser alugada, com a desapropriação estabelecida para os imóveis no Jardim Marabá, conforme antecipamos nesta semana. Já o imóvel adquirido onde funcionou estacionamento da concessionária Simão, perto da Avenida Cruzeiro do Sul, está sendo adquirido para abrigar acomodação da frota da Educação.

ABONO

Como anunciado, o rateio de sobras da Educação a ser pago também para o pessoal de apoio na Educação foi aprovado em sessão extra, nesta quinta-feira. O valor ainda será definido. Fala-se na divisão de algo próximo de R$ 9 milhões no setor.

ATIVIDADE DELEGADA

A Prefeitura de Bauru renovou o convênio com a Polícia Militar (PM) para a atividade delegada, com a ampliação dos serviços. Até então, até sete policiais podiam atuar por dia, e agora serão até 35 policiais, segundo o governo. O novo convênio já está em vigor, e os policiais da atividade delegada estão trabalhando em diversos pontos neste final de ano, inclusive na região central. O convênio terá um valor de até R$ 227.698,20 por mês.

CONSULTÓRIO VETERINÁRIO

Bauru ficou de fora na escolha de uma das 8 cidades que vai receber Hospital Veterinário do Estado e vários municípios da região, de outro lado, estão entre os 130 escolhidos para ter Consultório Veterinário. O serviço por contêneires está no pacote do Programs Meu Pet.

A questão é que o Estado vai fornecer recursos para instalação, em torno de R$ 385 mil. Funcionários e insumos serão por conta das prefeituras. Em Bauru os serviços no setor passam por fase complicada, com o Castramóvel parado desde 2020….

Veja a lista das cidades anunciadas para o Consultório:

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima