COLUNA CANDEEIRO 25092020 NELSON ITABERÁ

N. 368 Professores já tinham 10 kits do Palavra cantada por escola; ex-dono de imóvel na Cussy Júnior cobra aluguel da Prefeitura na Justiça

Facebook
WhatsApp
LinkedIn

N. 368 Professores já tinham 10 kits do Palavra cantada por escola; ex-dono de imóvel na Cussy Júnior cobra aluguel da Prefeitura na Justiça

 

NA JUSTIÇA

O “custo” total do prédio desapropriado pela Prefeitura no final de 2021 já é maior em relação ao imóvel na rua Cussy Junior. O ex-proprietário Jair Lot Vieira ingressou com ação de cobrança de aluguéis, no total de R$ 169.850,40.

Conforme a ação, os meses de dezembro de 2021 a julho deste ano teriam de ser pagos como aluguel. O curioso é que a Prefeitura desapropriou o imóvel em dezembro, mas havia assinado outro aluguel em setembro de 2021.

PERDA SE PRAZO

Em despacho na ação está que a Prefeitura perdeu o prazo para contestar. Estranho! Estranhíssimo,  para imóvel que gerou muita polêmica por ter sido “adquirido” com problema na estrutura e relatório apontando reforma urgente a ser feita e ação do proprietário contestando o valor da desapropriação.

VALOR EM DISCUSSÃO

O vereador Coronel Meira disse em reunião pública hoje que a Promotoria recebeu informação de que a diferença entre o valor da escritura de compra e venda e a desapropriação da ex-escola Damásio, na zona Sul, seria por valor incorreto.

Ou seja, os pouco mais de R$ 2 milhões contestados na Processante seriam irreais. Há discussão a respeito também deste imóvel no Judiciário. O MP apura se os R$ 6,295 milhões pagos pela Educação valem.

CONTAS EDUCAÇÃO

A secretária da Educação Maria Kobayashi enfim levou mais dados sobre despesas com custeio, transporte e outras compras neste ano.

Aa cobranças são muitas. Tanto que não foi possível discutir tudo. E nova reunião pública será marcada, uma agenda só pra detalhar rotas e controle de quilometragem no transporte escolar.

Integrantes do conselho de Educação apontam reclamações em relação a itinerários. O proprietário da transportadora, Élcio Brambilla, compareceu e disse que a frota atende aos padrões e se colocou à disposição para esclarecimentos em reunião específica.

PALAVRA CANTADA

Na mesma reunião foi dito que todas as escolas municipais Jan contavam com 10 kits cada uma do programa Palavra Cantada. A aquisição teria ocorrido no governo Gazzetta.

Conselho e professores reclamam que a compra de $ 5,3 milhões sem licitação, para todos os alunos, engessa a ação pedagógica e seria desnecessária.

Também foi criticado a aquisição de milhares do item com uso de CD – obsoleto. A secretária considera o material de qualidade.

Kobayashi disse que a sugestão de compra foi do diretor Fabio Santos e ela avalizou.

Sobraram questionamentos outros.

REVOADA

Está agravando cada vez mais a falta de servidores na Prefeitura. Mesmo com dados para fechar este ano com 700 contratações, há saída de muita mão de obra em carreiras.

A Saúde acumula saída de mais de 20, a arquitetura e engenharia perdeu mais uma dúzia, além de TI…

O congelamento do salário pago à prefeita estrangulou os pagamentos das carreiras com maior exigência de conhecimento. Este pessoal está indo embora.

 

 

1 comentário em “N. 368 Professores já tinham 10 kits do Palavra cantada por escola; ex-dono de imóvel na Cussy Júnior cobra aluguel da Prefeitura na Justiça”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima