COLUNA CANDEEIRO 25092020 NELSON ITABERÁ

N. 379 Concessão do lixo é rejeitada com apenas 3 votos a favor e Suéllen faz troca de posições em 6 áreas do primeiro escalão; Canova deixa a Cohab por divergência no acordo da dívida com Caixa

N. 379 Concessão do lixo é rejeitada com apenas 3 votos a favor e Suéllen faz troca de posições em 6 áreas do primeiro escalão; Canova deixa a Cohab por divergência no acordo da dívida com Caixa

 

6 SUBSTITUIÇÕES 

O anúncio inesperado, para o público de substituições em bloco em funções do primeiro escalão pegou até alguns secretários de surpresa. Dos postos anunciados hoje, na maior reforma na equipe do governo Suéllen ao se aproximar da metade de seu mandato, o CONTRAPONTO levantou os casos de Cohab, Educação e Cultura. E por razões distintas.

A saída de Alexandre Canova da Cohab foi anunciada pelo CONTRAPONTO há pouco mais de 3 semanas. Apuramos que, após audiência pública, Alexandre Canova pontuou que só assinaria o acordo da dívida com a Caixa, ou daria anuência, se o valor fixado a pagar, em 30 anos, fosse comprovado. A questão é de confronto entre o que pensa o atual comando da Cohab e o que foi discutido com os técnicos do banco federal, em Brasília, com confirmação pelo secretário de Finanças, Éverton Basílio.

EXTINÇÃO 

Hoje, quase dois anos depois de assumir, Suéllen Rosim retoma a informação inicial de que a companhia será gerida para, aos poucos, ser extinta. Desde a gestão Gazzetta esta era a indicação. Para isso acontecer, ela se vale novamente da experiência em gestão do ex-secretário de Finanças, Éverson Demarchi, para ele implementar a medida na companhia.

Demarchi disse, após entrevista coletiva, que a determinação da prefeita é para fechar o acordo (o mais rápido possível) e tomar as medidas que estavam em compasso lento para extinguir a companhia. A Cohab tem receita com contratos por não mais que 4 ou 5 anos. Acrescente-se a este cenário a decisão judicial pelo leilão do prédio e de área de gleba, atrás da ETE do Distrito. Ações em andamento.

Para a Emdurb, Suéllen, ao menos por ora, desloca o então secretário de Administração, Donizete do Carmo, para o “abacaxi” da Emdurb. A princípio, não se sabe se Donizete ficará por lá. Ele não tem perfil para a tomada de decisões (duras) de enxugamento (que já estão atrasadas na empresa, deficitária em mais de R$ 1 milhão/mês). E também terá de desenvolver traquejo para gestão operacional… esta não é sua praia… Mas… vamos acompanhar…

EDUCAÇÃO E CULTURA 

A saída de Maria do Carmo Kobayashi da pasta de Educação não é surpresa. Desgastada pelo episódio das compras de 16 imóveis e sem conseguir fazer “sair do papel” as ações de reformas e ampliações necessárias em dezenas de escolas, Kobayashi já indicava que não ficaria. A prefeita “deu um tempo”. Até porque, até poucas semanas, teve de responder por Processante em relação a seu mandato em razão do tema.

Surpresa pelo pedido para ir para a Educação, Nilson Ghirardello pontuou que também é professor. Mas sua ida para a Educação, neste momento, é para utilizar sua bagagem com projetos, para que as construções e instalações saiam. Uma escolha de perfil, disse a prefeita.

Ficou claro, na coletiva, que Suéllen decidiu que ou as pastas realizam ações que considera essenciais, ou as alterações nos escolhidos serão inevitáveis. A pasta de Cultura patinou com o Orçamento em 2021. Tatiana Sá não conseguiu realizar nem as ações (com dinheiro) que já estavam no papel. E ainda devolveu recursos (como levantou o CONTRAPONTO), mesmo tendo tido cortes em seu orçamento. E a devolução foi na escala de mais de Milhão.

Contudo, entre integrantes do setor, o longo período de aprendizado estaria se convertendo em oportunidade para que as ações deslanchassem agora. Mas a prefeita não quis esperar. Uma lista assinada por servidores foi elaborada pedindo que Tatiana ficasse.  Paulo Eduardo Campos, que era o diretor na pasta, assume. Ele está bastante familiarizado com a rotina e ações da pasta.

A FAZER

Algumas ações no escaninho geram ansiedade no governo. O Teatro não tem ar condicionado desde o governo anterior, o Sambódromo precisa ser recuperado e, mesmo com poucos servidores, as ações na Cultura “precisam andar”, citou o Executivo.

De outro lado, o episódio contendo irregularidades já comprovadas (envolvendo o uso irregular de ônibus da Educação pela Cultura, para viagem turística do Clube da Viola a Poços de Caldas), deixou em situação delicada Tatiana Sá. Sua permanência, inclusive, significaria abrir espaço política para novo pedido de Comissão Processante, inclusive já citado pela vereadora Estela Almagro, que apura o caso.

ACOMODAÇÕES 

Com os ajustes para tentar resolver o ritmo e soluções em outros setores, Suéllen recebeu indicações internas para acomodar a Administração (onde o então diretor de licitações, Cristiano Zamboni, assume como secretário) e na própria Seplan, onde o também diretor Luiz Renato Fuzel passa a ser o interino.

Em linhas gerais, a prefeita disse que a “dança das cadeiras” se dá por desgastes e desempenho abaixo do que esperava.

CONCESSÃO DO LIXO

O projeto de lei que buscava autorização para a Prefeitura realizar a concessão da parte final do destino do lixo foi rejeitado. Mais do que isso. 14 vereadores disseram não.

Com isso, há expectativa de que a Caixa cobre da Prefeitura a devolução de R$ 4 milhões para pagar o estudo do lixo, contrato assinado pelo governo Gazzetta. A medida, caso se efetive, pode ser contestada.

Dúvidas em relação ao custo e etapas do destino final do lixo, autorização ampla, como uma espécie de cheque em branco, e a ausência de medidas para sanear a Emdurb, sobretudo no serviço de coleta, forem essenciais para a rejeição do pedido de concessão.

ILUMINAÇÃO PÚBLICA 

Já o processo de concessão para a iluminação pública vai avançar. A Vara da Fazenda Pública de Bauru excluiu o Município da ação civil pública contra o projeto anterior, revogado pela prefeita. A ação permanece, contudo, contra o ex-prefeito Gazzetta, por descumprir a Lei Orgânica, conforme denúncia do MP.

A Prefeitura vai revisar os pontos (número) que precisam receber LED, ajustar os valores a custo atual e pedir autorização para a Câmara para lançar o edital. Este processo tem muito menor resistência. Se é que terá alguma resistência…

PL DO TROQUINHO

14 vereadores votaram contra o absurdo projeto de lei (da prefeita) onde o pedido era para dar uma ‘garibada’ no nome do carguinho pedido pelo secretário Donizete do Carmo (antes presidente da Funprev) para garantir o pagamento de gratificação para a função de secretária. O PL criava o nome pomposo de assessoria de “assuntos estratégicos”, algo nessa linha… Mas era, na verdade, a tentativa de Donizete de manter a despesa extra para cargo considerado comum, administrativo, pelo Tribunal de Contas.

Mais uma do Donizete, com o dinheiro do fundo do servidor, claro.

A Funprev paga o acréscimo há anos, sem existência de lei, desde a gestão Donizete. Denunciamos este descalabro aqui! O projeto foi chamado de “PL do Troquinho”, com críticas de quase todos os vereadores. Apenas Sérgio Brum, Júnior Rodrigues E Milton Sardin votaram a favor.

MAIS COMISSÃO 

Se a prefeita Suéllen Rosim entender a votação de hoje não vai enviar ao Legislativo outra proposta na mesma linha. Está correndo na Funprev pedido para pagar valor adicional para servidores que atuam no Comitê de Investimentos….

Gente! Este pessoal deixa o horário de serviço (remunerado) como servidor para atuar, por algumas horas, em reuniões, na fiscalização das aplicações financeiras para o próprio servidor! Mas querem receber um valor a mais… por isso…!

4 comentários em “N. 379 Concessão do lixo é rejeitada com apenas 3 votos a favor e Suéllen faz troca de posições em 6 áreas do primeiro escalão; Canova deixa a Cohab por divergência no acordo da dívida com Caixa”

  1. A Cultura nesta gestão já nasceu morta. Já foi tarde esta secretária da Cultura. Além dela, há uns “encostos”, que estão ali pra obter seus salários, mas que não apresentam propostas,
    não prestam serviço, nem informação alguma aos artistas da cidade sobre possíveis projetos a serem realizados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top