COLUNA CANDEEIRO 25092020 NELSON ITABERÁ

N. 87 Homem de 40 anos atendido duas vezes pelo Samu morre sem ter sido levado à internação

Facebook
WhatsApp
LinkedIn

N. 87 HOMEM DE 40 ANOS ATENDIDO DUAS VEZES PELO SAMU NÃO É LEVADO À INTERNAÇÃO E MORRE

 

A HISTÓRIA DE ROBSON

Robson Augusto Ignácio, 40 anos, faleceu no final da noite deste domingo (24/01), no Pronto Socorro. Ele aguardava, a partir do final da tarde, vaga para internação. Os amigos relatam inúmeras dúvidas no atendimento e no diagnóstico.

Barbeiro, dono de empresa de publicidade, divorciado, ele sentiu sintomas que estavam, em princípio, associados à Covid (há uns 4 dias), segundo uma amiga. Fez o teste e aguardava resultado. Na segunda, o teste deu positivo. No sábado Robson ficou mal. O Samu foi acionado pela primeira vez. Ele soube, pela avaliação, ser diabético. Mas foi descartado leva-lo para a internação, segundo os que o acompanharam.

PIORA NO DOMINGO

Apuramos que Robson piorou no domingo. Acionada, a mesma equipe do Samu o atendeu. Agora ele apresentava bastante dificuldade em falar, dedos da mão tortos e não conseguia se levantar. Segundo os que o acompanharam, a equipe de paramédicos voltou a descartar leva-lo para internação. Foi abordado se o barbeiro estaria passando por algum problema emocional, segundo os que acompanharam.

O Samu se foi. Mas Robson piorou e um amigo (Ayltonl) o levou às pressas para o Posto Covid (PAC). Contaram que ele apresentou quadro que seria AVC, sendo entubado, no aguardo de vaga para internação. Ainda não havia informação se ele tinha contraído Covid ou não, apesar dos sintomas apresentados nos últimos dias.

Contatamos a Saúde, na noite de domingo, para relatar o caso e a dificuldade na busca da vaga. Não deu tempo. Robson morreu. As complicações decorreram da Covid, segundo amigos informaram. Deixa dois filhos (13 e 19 anos). Familiares reclamam do atendimento realizado pelo Samu, nos dois chamados.

FASE VERMELHA

Conforme divulgado pelo CONTRAPONTO ainda na noite do domingo, Bauru começa a semana em seu primeiro dia útil sob as regras locais da fase vermelha para a Covid. No geral, a prefeita não seguiu os critérios do governo de SP e liberou o funcionamento de praticamente todas as atividades, limitado a ocupação de 30% da capacidade. As regras vão até 7 de fevereiro.

No Interior, as cidades médias (e de maior porte) optaram por regras mais rígidas para conter o distanciamento social. Barretos, Franca, Marília, Prudente, Sorocaba e Taubaté, assim como Jaú e Lençóis (na região).

APÓS ÀS 20 HORAS   

Embora o decreto diga respeito á fase mais dura na tentativa de controlar a pandemia, a vermelha, a prefeita não concedeu entrevista à imprensa. Enviou as regras pela assessoria e, em seguida, falou para seu público em uma live.

Com isso, alguns públicos não tiveram respostas para eventuais “conflitos” do decreto. Um deles é sobre as proibições de “quase tudo” após 20 horas (de segunda a sábado). A rigor, com exceção das atividades essenciais, tudo tem de fechar após “oito da noite”.

A própria prefeita ratifica isso em sua live. Pelo que está escrito, quem quiser fazer reunião religiosa terá de antecipar o início… de segunda a sábado. Não está escrito no decreto a afirmação feita pela prefeita de que “quem tem apenas um culto por semana” pode ficar até mais tarde… E, pelo decreto, domingo não pode nada, só serviços essenciais e delivery (até 23h).

Sobre os cultos:   façam de forma virtual, como muitos, e rezem em suas casas gente! Pelo menos neste período de altas taxas de ocupação de leitos, sem vagas! Seria uma contribuição fantástica de líderes religiosos para o bem estar das pessoas (espiritual e físico, de proteção à saúde). E, se Deus quiser, por pouco tempo gente!

BARES E RESTAURANTES

São os segmentos que praticamente não terão como funcionar nesta fase. Depois das 20h não vende mais bebida alcoóolica nem em posto de gasolina. Não pode!

Buffets também não vão conseguir atuar. No sábado teve um encontro de gala em um estabelecimento do ramo na Av. Getúlio Vargas… última noite possível.. Se usaram só os 40% que valiam para não aglomerar, ainda não se sabe.

JÁ SAIU…

A prefeita exonerou o recém-nomeado para o cargo de subprefeito de Tibiriçá, Flávio Cavalheri. O governo não informou a razão para a medida adotada. Não é comum exoneração em Diário Oficial Especial, cuja edição foi feita para o decreto Covid, essencialmente. Vamos apurar o que houve.

APRESENTEM SOLUÇÕES

A prefeita Suéllen pediu, em sua live, que jornalistas apresentem soluções para problemas locais. Bom! Esta não é a missão do jornalismo, como bem sabe a colega. E durante seu tempo de TV ela seguiu à risca a cartilha, apresentou problemas (papel do jornalista), cobrou soluções!

Bom! Mas também pode ocorrer de Suéllen não apreciar Millor Fernandes… (“jornalismo é oposição… o resto é secos e molhados”..) …Ah. Millor se refere, vale pontuar, a arte de questionar, indagar… essência do jornalismo!  Todavia, por conseguinte…. etc.. etc…

Postura inversa adotou o vice. Orlando Costa Dias disse ao CONTRAPONTO que têm de apontar críticas sim, avaliar onde errou. É uma contribuição relevante para a missão pública. Mas pra isso é preciso ter bons ouvidos a apontamentos. Eles podem ser caminhos para as saídas, ou para que o mandatário de plantão não entre em fria..

VAI PITACOS

Mas, como exercício de cidadania, nesta hipótese, o CONTRAPONTO, se valendo do  espaço ser uma coluna (de apontamentos e comentários) e não de reportagem, costuma dar PITACOS.

No caso da pandemia, por exemplo, logo na primeira edição em dia útil do ano, publicamos uma coluna inteira com sugestões para escalonamento de entradas e saídas a serem negociadas com as demandas de maior fluxo no comércio e na indústria; a apresentação de aumento de veículos nos horários de pico pela Emdurb junto às concessionárias dos coletivos; ampliação (na mesma proporção da fase grave da pandemia) de contingente de PMs (por atividade delegada) e de fiscais (sobretudo com concentração à noite) nos locais conhecidos de maior concentração… distribuição emergencial de mais “pontos” de parada dos coletivos (em quadras além das já demarcadas) para desembarque… e outros tantos pitacos que não cabem aqui…

E O BOSQUE E BOTÂNICO?

Perguntada ontem à noite, pela live, por que fechar parques, Suéllen justificou que o Zoológico e também o Botânico recebem muitos visitantes de outras cidades e que o momento é de “reduzir a circulação de pessoas”.

Para o Botânico a afirmativa não vale no mesmo patamar que o Zoo. Mas ok! Agora, se a pandemia amplia o sedentarismo e caminhar faz bem à saúde, não abrir o Bosque da Comunidade (pra caminhar, com distanciamento) não é legal!

Bauru tem muito poucos locais para caminhada com arborização. Locais arejados, abertos, poderiam ser estimulados…

Sobre fechar para reduzir circulação de “gente de fora”…. os leitores apontaram para o óbvio: E shopping não é frequentado por moradores da região?…

 

 

3 comentários em “N. 87 Homem de 40 anos atendido duas vezes pelo Samu morre sem ter sido levado à internação”

  1. Quanto ao zoológico, se todos estão na fase vermelha, não vão viajar pra fazer visitas.
    Que fique claro a proibição de grupos.
    E libera para as familias.

  2. Depois de um breve período de diminuição no número de novos casos , depois de um verão relativamente “normal”, de um relaxamento das restrições para o Natal, a Europa está novamente confinada.
    Portugal, que na primeira onda pandemia, safou-se tão bem, enfrenta agora o pior período com as novas variantes do vírus a circular e a infectar. Os hospitais estão lotados, comércio não essencial totalmente fechado , aulas suspensas e as pessoas só podem sair às ruas com justificativas dentro das regras. Mesmo assim, a média diária de contaminação continua alta e mais de 200 mortes por dia. A curva não desce. O confinamento geral é por 15 dias….até lá não há o que fazer. #FicaEmCasa

  3. Precisa averiguar isso, como assim Samu foi chamado 2x, e os Kara teve a moral de perguntar se o Rapaz nw está passando por estresse emocional ( problemas particulares) fim do mundo, sem mais. R.I.P

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima