COLUNA CANDEEIRO 25092020 NELSON ITABERÁ

N. 99 Transporte urbano, VLT na ferrovia e Terminal de Integração estão na mira de Suéllen

Facebook
WhatsApp
LinkedIn

 N. 99 TRANSPORTE, VLT E INTEGRAÇÃO URBANA ESTÃO NA MIRA DE SUÉLLEN 

AEROPORTO

Quais são as apostas de Suéllen para tentar mudar a dinâmica da cidade? Enquanto espera concluir a obra da ETE (ainda neste ano), a prefeita discute ações que possam dar “outra cara” para o setor urbano em outras frentes. O que apuramos é que, embora tenha vencido a eleição com o mote de “arrumar a casa”, a jovem prefeita não vai deixar de tentar voos que marquem sua passagem pela Prefeitura.

E isso só acontecerá se vierem projetos estruturais. E quais serão?

A primeira ‘pista’ veio da própria prefeita. No início desta semana ela mesmo veiculou, em sua página no Facebook, a foto abaixo, onde aparecem com técnicos da Secretaria de Obras e Emdurb discutindo em cima de uma planta. A prefeita diz no facebook que está preparando ações em habitação e turismo.

Mas transporte urbano é uma das miras estruturais de Suéllen. O governo vê com simpatia a proposta levantada em estudo já realizado pela Emdurb, há alguns anos, de transformar o Terminal Rodoviário em um Centro de Integração Urbano. Tirar os ônibus da Avenida Rodrigues Alves está neste embutido neste desafio, em debate interno.

Mas Suéllen quer além. Por isso, sua visita ao Ministro de Infraestrutura, Tarcísio Freitas. A tiracolo, a busca de apoio para projeto de porte que interliga o transporte coletivo de passageiros ao modal ferroviário.

PELA FOTO

 

Em sua página na rede social, a prefeita diz que a foto representa discussão em construção civil, setor imobiliário e turismo. Aqui há duas frentes. Uma é de pedido, vindo de empresários que utilizam o próprio Aeródromo Urbano, de buscar a regulamentação para a retomada de voos comerciais (executivos ou para número menor de passageiros) na pista instalada na zona sul. A Azul teria interesse nisso.

Outra ponta é mais ousada e exige muito dinheiro. A “ponta” é o VLT. Foi pedido ao Ministro Tarcício Freitas que avalie projeto para interligação de modais (ferroviário) e de coletivos, com a criação de plataformas de embarque com Veículo Leve sobre Trilhos.

Vai que o “trem” vire, como diria o mineiro?!

Há outra discussão em relação ao aeroporto regional. Mas esta frente passaria por discussão junto ao ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes. Ele se reuniu com a prefeita, em Bauru, há poucos dias.

LUCIANO HANG

O empresário da Havan esteve em Bauru durante a manhã, para apoiar o movimento pela abertura das lojas (e instalação de leitos hospitalares). A carreata teve concentração marcada  para às 14 horas.

Na hora do almoço, Luciano Hang andou pelo Calçadão, acompanhado de seguranças.

 

TESTE EM MASSA?

A Prefeitura de Bauru não realiza teste em massa na abrangência que pede a situação pandêmica. A ferramenta é considerada fundamental para o controle, monitoramento da doença. Mas, durante o governo Gazzetta, a administração comprou apenas 25 mil testes, mesmo tendo recebido mais de R$ 24 milhões da União para despesas exclusivas com a Covid.

A cidade realizou testes rápidos por “drive thru”, cuja “metodologia” não é técnica. Colher testes rápidos aleatórios, sem estratificação, não serve para monitorar a doença, como se pede o “figuro técnico”. Serviu para efeito popular.

Além disso, os inquéritos sorológicos foram incipientes e, de outro lado, a ação realizada com a Universidade de Pelotas, via governo federal, não deu em nada!

Agora, a prefeitura conclui aquisição de apenas 10 mil testes, cujo processo de compra ainda foi aberto por Gazzetta. Muito pouco. Quase nada, ao pé da letra, para “atacar” a fase aguda.

A Secretaria de Saúde argumenta que o que importa, tecnicamente, é a realização de testes por biologia molecular (PCR). E que estes sempre foram realizados. Mas sem busca ativa, sem controle efetivo dos conviventes com sintomas… a pandemia “deitou e rolou” em Bauru até agora. Sem contar que a fiscalização foi (e continua) falha e mais e mais pessoas e grupos não cumprem o distanciamento.

Ficamos à mercê da redução dos níveis de transmissão pelo “processo de contato natural comunitário”…. Segundo os indicadores, a transmissão pode estar dando sinais de queda, com o tal do índice Rt abaixo de 1. (Um indivíduo passaria a transmitir para menos de 1 pessoa, patamar ideal para a doença perder força).

CONSULTORIA

Arildo Lima Júnior (presidente do PSDB) é tido como próximo consultor jurídico, com Marcos Souza na presidência. O vereador salientou que Arildo foi presidente da Cohab, presidiu a Comissão de Justiça da Câmara por 7 anos, presidiu a Casa, condições que lhe posicionam como preparado para a função. Marcos disse que está conversando com colegas sobre a indicação.

De outro lado, um grupo de vereadores segue discutindo a necessidade de nova eleição para o comando da Casa.

VACINAÇÃO

Prosseguem as reclamações em relação a critérios para a vacinação em Bauru. Servidores estavam indignados com o “encaixe” de dono de academia (ressalve-se que o caso deve incluir a função de educação físico).

Mas a bronca maior estava com servidores afastados há mais de ano  que, embora sejam da Saúde, não estão atuando com Covid e nem vão atuar. Porque não termina tão cedo o afastamento. Do Detran, a reclamação é que vacinaram psicólogos, mas eles não estão atendendo!

RECURSO

A Prefeitura de Bauru ingressou com recurso contra a liminar que derrubou, provisoriamente, a lei que incluiu várias atividades como comerciais.

A administração enfatiza “os impactos econômicos já provocados pela duração da pandemia, o controle feito pelos estabelecimentos para evitar contaminações e o fato de comércio e serviços estarem na base da economia de Bauru”.

O fato jurídico mais relevante para eventual sucesso da empreitada é a administração reclamar que a liminar do TJ que derrubou a vigência da lei não teria respeitado regras processuais (notificar novamente a Prefeitura a se posicionar com o aditamento da ação)… Aguardemos como o TJ vai reagir.

LOJA ABERTA

As regras da chamada fase vermelha (que o CONTRAPONTO já manifestou descontentamento em vários itens) não impedem que o lojista abra, funcione. O que ele não pode é receber clientes.

Ora! Mais um paradoxo estrutural da norma estadual. Se o “discurso” é de que as restrições são para evitar aglomeração de pessoas, como fica a “circulação” de pessoas? Exceto nas atividades onde operacionalmente entregar “na porta” a mercadoria faz sentido…. (sic)…

Muitos comerciantes estão cuidadosos e abrindo “meia porta”, mesmo não concordando a a medida judicial. Mas alguns estão recebendo clientes dentro das lojas. E ai fica aquele jogo de: “eu finjo que fiscalizo e você finge que cumpre”….

FUNPREV

O resultado de aplicações financeiras não começou bem para a Funprev (Bauru). Em janeiro de 2021, as aplicações desvalorizaram 0,14%. A meta atuarial era de 0,69% positivo para o primeiro mês do ano. Mas as incertezas do cenário político, pandêmico e econômico não trouxeram “bons ventos” para os fundos.

A desvalorização nas aplicações da Funprev com este resultado em janeiro equivale a  R$ 800 mil.

A presidência da Funprev, por Donizete do Carmo, instalou cinco grupos internos, para discussão de questões que vão da informatização à compensação previdenciária….

CUSTO UTI

O presidente da Famesp, Antonio Rugolo Jr. disse, em audiência pública, que o aprendizado com o tratamento de pacientes graves na pandemia já fez reduzir custos com o tratamento em UTI.

Em março do ano passado, conforme o médico, o valor girava em R$ 2.600,00. Nesta fase, a experiência adquirida permite realizar o mesmo serviço a R$ 2.200,00.

FIAGRO

O Senado aprovou hoje proposta de criação do Financiamento Agrícola através da compra de títulos de propriedade (de terra, de produção mesmo), mesmo sem o comprador do título sendo proprietário. Cham-se FIAGRO.

A proposta de lei é para abrir alternativa no mercado para o financiamento da produção agrícola fora dos meios tradicionais do sistema bancário. Ou seja, financiamento pelo mercado de capitais, como acontece hoje com o sistema de alugueis, nos título imobiliários. Quem adquire um título imobiliário recebe sua cota no valor do aluguel daquele imóvel. Tem mais de 1 milhão de títulos desse gênero já no mercado.

A proposta do FIAGRO é assinada pelo deputado Arnaldo Jardim.

SITUAÇÃO DE RUA

A Sebes fez reunião com integrantes da rede parceira para discutir avanços nas ações no setor. Um dos temas foi a necessidade de adaptações de espaços, e acolhimentos, para o recebimento, conjunto, de pessoas em situação de rua que estão com animais.

O fim do Abrigo de Rua no Ginásio, em janeiro passado, pela Prefeitura, exigiu acolhimento dessas pessoas. Mas alguns não aceitam permanecer sem seus cães.

Segundo dados oficiais divulgados pela Prefeitura, neste início de 2021 a Sebes identificou 205 pessoas em situação de rua no Município. Destes, “123 estão acolhidas em Casa de Passagem e 26 são de outros municípios”. O destino dos 66 remanescentes não foi explicado na nota divulgada pelo governo municipal. Estariam neste grupo os que não aceitam ficar em casas de passagens e demais.

FURA FILA

O ex-prefeito de Itapui, Antonio Simão, ingressou com representação na Promotoria de Jaú para apuração de eventual “fura fila” na vacinação em sua cidade.

Simão cobra que, até agora, como cidadão, não conhece o plano de vacinação e os critérios adotados…

EM BARUERI

O ex-deputado federal, Milton Monti, é secretário de governo na Prefeitura de Barueri. Rubens Furlan (PSDB) foi reeleito naquela cidade, com mais de 85% dos votos. Um “tsunami” eleitoral, como foi Rodrigo Agostinho em Bauru, em sua reeleição em 2012.

Dizem, nos bastidores, que Furlan teria conversas com o PDT, para ser candidato a governador pela legenda onde está Ciro Gomes…(aguardemos)

2 comentários em “N. 99 Transporte urbano, VLT na ferrovia e Terminal de Integração estão na mira de Suéllen”

  1. Quanto aos critérios para escolha dos grupos vacinados realmente tenho muita dúvida. Enquanto conhecidosmeus, jovens, que são personal trainers, esteticistas, veterinário que trabalha em fazenda, entre outras coisas já foram vacinados, meus avós, todos com mais de 80 anos, ainda estão no aguardo.

    Alguma coisa realmente não está certa

  2. E reclamar para quem, onde e como? Sabemos que questionar critério e comportamento do serviço público na cidade, desperta antipatia, reações descabidas e intimida quem se sente prejudicado, a botar a “boca no trombone”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima