Nova ARENA poliesportiva? Sai ou não?

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Secretário de Obras atual diz que R$ 14,6 milhões obtidos pelo governo anterior não colocam a Arena para funcionar; ex-titular de Esportes diz que valor atende ao projeto; também há ruído sobre o local da obra

 

A torcida é para que a peleja seja resolvida. Mas em audiência pública realizada na Câmara Municipal nesta tarde, via online, os atuais secretários de Obras, Marcos Saraiva, e de Esportes, Flávio Oliveira, apontaram divergências (com pendências) em relação ao local de instalação e à viabilidade financeira para instalar em condições de funcionalidade a Nova Arena Bauru.

A obtenção de cerca de R$ 14,6 milhões junto ao Governo Federal para a obra foi divulgada no final do governo Gazzetta. Mas, conforme o secretário de Obras Marcos Saraiva, são necessários em torno de R$ 55 milhões para por o ginásio em pé, em condições efetivas de uso.

O ex-secretário de Esportes, Alexandre Zuicker, participava da audiência (como representante do Grupo Zopone – cuja ação foi essencial para aprovação da verba anunciada o ano passado). “A verba aprovada é para o Ginásio principal e não para a toda a instalação. Não inclui estacionamento, uma série de instrumentos do projeto original, como fachada com painel de led. Mas para instalar o ginásio e utilizar dá”, rebateu.

Saraiva posicionou que o projeto aprovado precisaria de “mais R$ 24 milhões só para instalações hidráulica, elétrica, além de cobertura, terraplanagem, pintura, estrutura metálica, que não estão nos R$ 15 milhões”. Segundo o atual secretário, seu levantamento foi realizado com base na tabela oficial de preços utilizada para órgãos públicos (Sinap).

Zuicker insistiu. “Eu que fui atrás desse programa e consegui aprovar em Brasília. Traga o dinheiro que foi aprovado que eu faço o ginásio para ser usado na estrutura principal”.

Mas surgiu outro impasse. A Secretaria de Obras, a princípio, posicionou que seria necessário mudar o local para instalar a Arena. “O terreno apontado é muito acidentado e custa de R$ 4,5 milhões a R$ 5 milhões para acertar a área. Nós estamos estudando fazer em outro local, se puder mudar, para não ter de consumir essa despesa com terreno”, citou.

Alexandre Zuicker, ex-secretário de Esportes, então advertiu que o terreno em questão não era na “área onde está a pista de Motocross” (no alto do Parque do Castelo”. Ele disse, por telefone que o local é “na entrada do Condomínio Caetano, umas “três quadras acima do local apontado”. Segundo ele, este é o local para a Arena, com condição geográfica adequada.

Já o secretário de Esportes atual, Flávio Oliveira, disse que vai “constituir uma comissão para estudar o assunto”. O problema, a esta altura, advertiram os integrantes da Comissão de Esportes, é que se não for dada solução rápida para o projeto, a cidade pode, até, perder a verba aprovada junto à União.

Uma reunião no dia 11 de março, às 10 horas, na Comissão de Esportes, do Legislativo foi aprovada por todos para buscar a saída.

HISTÓRICO

O projeto do ginásio público foi elaborado em 2014 pelo arquiteto Cláudio Ricci, após concurso promovido pela Assenag e a empresa Paschoalotto, sendo apresentado como a nova Arena Bauru.

O equipamento foi anunciado para ser construído em um terreno de 119.285,25 m², na região da Avenida Nações Unidas Norte, e o projeto completo inclui área para estacionamento ao público com aproximadamente 5 mil vagas, além de um local para bicicletário e ciclovia de acesso. A Arena foi projetada com capacidade para 7 mil pessoas.

Bauru tem uma Arena com capacidade para 5 mil lugares, nas proximidades do Horto Florestal, em construção, pelo Sesi. Esta obra está orçada em cerca de R$ 45 milhões (completa).

1 comentário em “Nova ARENA poliesportiva? Sai ou não?”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima