O que é bolsa de valores? Qual é sua história e funções

Facebook
WhatsApp
LinkedIn

 

Hoje damos início a uma nova Série sobre o mercado financeiro. Desta vez vamos falar sobre a bolsa de valores brasileira, mais conhecida como B3.  Nas próximas semanas vamos abordar os mais diversos temas, como por exemplo o que é a B3, quais mercados a compõe, seus principais números, dentre outros tópicos.

 

O que é e como funciona a Bolsa brasileira

A bolsa de valores funciona como se fosse um grande mercado, onde as maiores empresas do Brasil podem vender uma parte de seu negócio. Para a maioria das companhias, vender suas ações é uma maneira de captar recursos, sendo uma opção mais viável de crescimento do que incorrer em dívidas com empréstimos.

Assim elas captam dinheiro para investimento na empresa ao mesmo tempo que os investidores também podem se beneficiar da distribuição de parte dos lucros, denominados dividendos e da valorização dos ativos. Depois que as ações são adquiridas fica a critério de cada investidor como as gerir, escolhendo se quer aproveitar possíveis distribuições de lucro e valorizações de longo prazo ou tentar realizar ganhos com especulações de curto ou médio prazo.

 

A história da B3, de sua criação até como a conhecemos hoje

A bolsa brasileira foi fundada em 1890, por Emílio Rangel Pestana. Em 1934 teve sua sede transferida para o Palácio do Café, no famoso Pátio do Colégio, em São Paulo. Na década de 1960, cada um dos 27 estados possuía sua própria sede de operações. Com a instauração do regime militar, as bolsas deixaram o âmbito governamental e se tornaram associações civis sem fins lucrativos, ganhando assim sua autonomia financeira, patrimonial e administrativa.

No ano 2000, todas as nove bolsas que existiam no Brasil se fundiram, e começaram a operar em conjunto com a Bolsa de Valores de São Paulo (BOVESPA). A partir de então, deu-se início ao processo de modernização de suas atividades, sendo que em 2005 ocorreu o fim do pregão viva-voz e no ano seguinte o começou o pregão eletrônico 100% doméstico. Em 2007 houve a abertura de capital da bolsa brasileira, ou seja, suas ações começaram a ser vendidas como ativos na própria bolsa, sendo até hoje uma das opções de investimento.

No ano seguinte a Bovespa anunciou a fusão com a BM&F (Bolsa de valores, mercadorias e Futuros), para que em 2017 ocorresse a fusão com o Cetip, dando assim início a B3 como a conhecemos hoje.

 

Quais funções a B3 Executa

A B3, única bolsa de valores brasileira, tem hoje como sua principal função a criação e administração dos sistemas de negociação, compensação, liquidação, depósitos e registro para os mais diferentes tipos de ativos, dentre eles as ações, derivativos, moedas, commodities e fundos.

A compra de ações deve ser feita por meio de uma corretora regulamentada pela B3, assim é garantida a segurança de cada investidor e das empresas que listam seus papéis (ações). As corretoras também comercializam outras modalidades de investimentos, como por exemplo as opções de renda fixa, commodities e títulos, que serão abordados nas próximas publicações, por isso fique de olho nas próximas postagens para não perder nada!

Vamos Juntos?

 

Para investir melhor em renda variável, nada como contar com especialistas. Entre em contato conosco:

Telefone: (14) 3010-1818

Whatsapp: (14) 3245-4345 ou acesse clicando aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima