Representação acusa Berriel de captar voto ao distribuir água

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
O candidato foi eleito pelo MDB com 1.836 votos em Bauru

 

O engenheiro Guilherme Berriel Cardoso, eleito vereador à segunda cadeira pelo MDB, com 1.836 votos, sofre representação à Justiça Eleitoral acusado de captar votos, durante o racionamento na cidade, se valendo da distribuição gratuita de água.

Na empresa de propriedade de Berriel, a Gelic, formaram-se filas de populares para a retirada de água, desde o início do rodízio implantado pelo DAE, recentemente. Na representação à 23. Zona Eleitoral, assinada por Ronaldo Pinholati Ferreira (candidato a vereador como Ronaldinho da Colina),este pede liminar para que Guilherme Berriel não seja diplomado, ou tome posse.

Guilherme Berriel Cardoso disse que lamenta a denúncia e que “estava fazendo campanha em lugar público”. (leia mais abaixo).

Conforme o advogado Luiz Henrique Mitsunaga, que representa o acusador, Guilherme Berriel é o único proprietário, desde junho passado, da empresa Becar Indústria e Comércio Ltda. Através desta, com nome de Gelic, o engenheiro Berriel “praticou atos que caracterizam clara captação ilícita de sufrágio”, denuncia.

Assim, a representação reclama que o eleito teria tido vantagem indevida quando, se valeu da distribuição de água através da Gelic para promover sua campanha a vereador, em pleno racionamento, instalado pelo DAE desde 16 de setembro passado e que agravou o desabastecimento para até 140 mil pessoas atendidas pelo rio Batalha.

A representação inclui inúmeras postagens de bauruenses enaltecendo o ato de Berriel distribuir água gratuita, inclusive com reportagens na imprensa local identificando o nome da GELIC, e com reações de gratidão ao candidato.

Porém, a denúncia aponta que Berriel utilizou a merca GELIC em seu material de campanha eleitoral (santinho) e, ainda, esteve na presença de pessoas que retiravam água na empresa. “O candidato faz campanha na fila de distribuição de água da empresa e distribui os santinhos com a identificação inclusive de sua empresa, onde um poço profundo é usado para a entrega de água no racionamento”, aborda a denúncia.

Para o advogado Luiz Mitsunaga, a representação ‘traz farto material probatório, material inclusive, da comprovação da prática do ilícito”. A representação descreve, também, a identificação de Berriel na fila de distribuição de água, em contato com moradores, com entrega de santinho, em vídeos.

A denúncia ainda indaga que o vereador eleito teria de se afastar das atividades da empresa (da qual passou a ser o único proprietário) em razão da distribuição de água ser de controle do poder público, por outorga.

A representação encaminhada à Justiça Eleitoral vai passar pelo crivo do MP. Depois, o juiz terá de decidir se acolhe ou não o pedido de liminar.

BERRIEL FALA

Guilherme Berriel Cardoso disse, há pouco, que lamenta a denúncia. “Eu faço a distribuição de água através de minha empresa há 20 anos. Estava fazendo campanha em lugar público. Não obriguei ninguém a votar em mim por isso”, comentou.

Conforme o eleito, “a denúncia é eleitoral e minha consciência está tranquila. Vou constituir advogado para apresentar a defesa. Fiz campanha na porta da empresa, meu lugar de trabalho e minha única fonte de sustento”, completou.

8 comentários em “Representação acusa Berriel de captar voto ao distribuir água”

  1. Ridícula essa acusação
    O cara sempre deixou a população pegar água
    E nunca pediu voto pôr causa disso
    Tanto é que sempre peguei água lá e nem sabia que ele era candidato a vereador
    Pura palhaçada fazer isso com o cara

  2. Nossa que coisa horrível que este candidato que perdeu desta fazendo, está distribuição de água é de muitos anos, é o proprietário está sempre lá na frente conversando, ajudando mulheres e idosos colocar os galões no carro.
    Este indivíduo não sabe fazer o bem e não sabe perder, que a justiça seja feita e que o proprietário da Gelic consiga ser nosso vereador, e que continue ajudando as pessoas.

  3. Claudinei Rodrigues

    A empresa distribui água há mais de 20 anos , não se pode afirmar que a distribuição de água na pandemia tenha cunho exclusivamente eleitoral , não votei nele mas morei independencia por décadas e peguei água de lá várias vezes , usar argumentos rasos para impugnar o cidadão demonstra o quão pode ser rasteira a politica , afastando dela gente decente .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima