Responsável pelos plantões em duas UPAs, Omesc anuncia rescisão com Prefeitura

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Alana Trabulsi teve a posse como secretária adiada, nesta semana, em função da crise 

Empresa contratada há 4 dias para responder pelos plantões médicos  nas UPAs do Ipiranga e Bela Vista, a Organização Social Omesc, de São Carlos, informou hoje que está solicitando rescisão contratual com a Prefeitura de Bauru. Segundo a empresa, a decisão foi comunicada ao governo em reunião nesta terça-feira.

A Omesc fala em boicote de médicos a sua entrada na cidade. “Informamos que na noite dessa terça feira, 4 de janeiro de 2022, estivemos na reunidos na prefeitura municipal, junto com a prefeita, demais membros do gabinete e secretários, onde informamos que no próximo dia 5/01/22 estaremos oficiando ao município o pedido de rescisão contratual”.

Conforme a empresa, “a tarefa tem se tornado impossível, com a intensificação do boicote realizado em Bauru contra nossa organização para contratação de médicos. No período que estamos a frente das unidades, as reclamações foram quase inexistentes, nossa preocupação foi zelar pelo bem estar de quem procura as unidades”.
A Omesc diz que continuará “realizando o atendimento normalmente até que seja realizado o tramite para sua substituição, que deve ocorrer pelos próximos dias”.

O governo municipal não comentou o assunto.

3 comentários em “Responsável pelos plantões em duas UPAs, Omesc anuncia rescisão com Prefeitura”

  1. podemos dizer que existe uma reserva de mercado ou uma máfia do jaleco branco, vide os casos dos plantões pagos e não realizados e até da Hapvida que até hoje não conseguiu iniciar as obras de seu hospital nessa cidade por “falta de aprovação” da prefeitura, até promotor entrou no meio enquanto outros constroem sem contrapartida alguma.

  2. boa tarde
    venho falara sobre o atendimento da upa madureira eu estive hoje na upa chegando as 9hs e 15 m so tinha 5 pessoas e eu com muita tosse com pa de 14/9 saturação 53 com crise de tosse nada parava esse foi o meu maior motivo e sai da upa as 12hs sem ser atendida fui reclamar porque todo mundo que chegava a enfermeira colocava na frente e eu ficando fui informada que eu so ia ser atendida se ñ entra urgencia porque eu ñ era de urgencia teve uma senhora que chegou a falar com a medica e foi informada quem controla a entrada ñ era ela porque eu tossia muito resolvi ir embora pra outra upa e chegando no engenho de dentro fui logo atendida a medica me tirou daquela crise poxa se a upa de madureira pensar que so pa alta é prioridade eu pergunto como vai ser as outras pessoas que precisa de ajuda como foi meu caso peço desculpa mais tinha que comunicar . ñ gostei de ver eu e outras 2 pessoas desistir de um atendimento proximo da nossa moradia ñ falo so por mim

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima