Suéllen segue Doria e fase laranja restringe uso a 30% da área útil

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Na foto , Suéllen e secretário Orlando Costa alertam que cidade vai fechar se aglomeração persistir e transmissão evoluir (foto divulgação)

Bauru segue fase laranja do Plano SP com transmissão em crescimento. Fiscalização tem SÓ 1 EQUIPE NESTE FINAL DE SEMANA 

 

A prefeita Suéllen Rosim e o vice e secretário de Saúde, Orlando Costa Dias discutiram por horas, mas optaram por seguir a regressão de fase decretada pelo Estado. Ainda que com adequações, a vontade da prefeita – de manter lojas abertas e serviços funcionando – esbarra no comportamento irregular de quem não segue as regras (em diferentes segmentos sociais).

Suéllen (e o vice Orlando) tomaram medida sensata. Não havia, de fato, como ser diferente. A “queda”  de Bauru para a fase laranja muda, na prática, muito pouco em relação às restrições atuais. Assim, para o CONTRAPONTO o primeiro decreto de Suéllen tem duas nuances centrais:

1- a prefeita e o vice acertam ao compreender que reduzir horário de funcionamento é contraproducente. Porque “estimula” o encontro de pessoas em menor espaço de tempo. no mínimo. E a lógica do controle da Covid é ampliar horários para permitir alternativas e espaçamentos de convivências, na mobilidade social. Este é um erro de origem repetido tanto pelo governador João Doria quanto pelo prefeito Gazzetta, de março a dezembro passado.

2- De outro lado, o governo municipal erra ao escalar 1 equipe de fiscalização nas ruas neste final de semana. Há decreto em vigência e não é dado o direito ao poder público não cumprir sua missão de fiscalização. A regulação é fundamental e com uma só equipe o governo avaliza a impunidade. A pandemia nesse estágio grave exige atuação fiscalizatória na proporção da gravidade deste período.

A prefeita também tinha de ter antecipado a decisão sobre volta ou não das aulas e sob quais condições. Adiar e não dar antecedência mínima ao setor, de quais serão as regras para a escola, se para abrir parcialmente ou não, era fundamental para garantir planejamento. Os setores privado e público precisam ter tempo de organizar, planejar.

FASE LARANJA

A Prefeitura de Bauru publicou decreto neste sábado (16) com alterações nos segmentos de comércio e serviços, após a mudança da região para a fase laranja no Plano São Paulo.

O governo divulgou que o novo decreto institui a ‘quarentena consciente’ de enfrentamento da pandemia e começa a valer nesta segunda-feira (18), com vigência até 31 de janeiro.
O novo decreto segue a fase laranja, com adequações diante da realidade do município, que tem os segmentos de comércio e serviços como predominantes em sua economia.

As atividades devem operar com capacidade de ocupação reduzida, para evitar aglomerações e permitir que os estabelecimentos funcionem com segurança e seguindo os protocolos de saúde já determinados.

A ocupação de clientes deverá ser de no máximo 30% da capacidade em lojas, bares, restaurantes, padarias, academias, shoppings e salões de beleza, entre outros.
Entre as obrigações, para todas as atividades, permanecem o uso obrigatório de máscaras, disponibilização de álcool gel e distanciamento mínimo entre clientes e funcionários. Em todos os estabelecimentos, deve ser mantido o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as pessoas.
Os serviços essenciais, como supermercados, farmácias, postos de combustíveis, construção civil, casas de ração, padarias, bancos e casas lotéricas devem seguir as normas já vigentes de controle e distanciamento. Já as aulas presenciais na educação infantil e fundamental serão regulamentadas por decreto próprio, que deverá ser publicado nesta semana.

Bebidas
Além disso, o decreto proíbe a comercialização de bebidas alcóolicas em qualquer estabelecimento comercial das 23h às 5h. Os supermercados e postos de combustíveis, que estão enquadrados como atividade essencial, não poderão comercializar bebidas alcóolicas neste período. O consumo desse tipo de bebida em vias públicas, em qualquer horário, segue proibido.

Conscientização
A Prefeitura de Bauru enfatiza que a população deve estar consciente do atual momento, colaborando para que as taxas de contaminação diminuam. A orientação é que as pessoas utilizem máscara sempre que estiverem fora de casa, lavem as mãos com frequência com água e sabão, e na impossibilidade de lavar, usar álcool gel. Também é importante que as pessoas evitem aglomerações e a realização de festas, que estão proibidas.
A Secretaria de Saúde vai ampliar e intensificar a fiscalização do cumprimento das normas estabelecidas, inclusive no período noturno e aos finais de semana. As ações terão caráter de orientação, com aplicação de multa em casos de reincidência.
A prefeita Suéllen Rosim comenta que o momento exige responsabilidade com a saúde e a economia. “Fizemos de tudo para priorizar a saúde e a economia. Estamos em alerta, é importante que todos sigam os cuidados recomendados para reduzir os índices da pandemia em Bauru, mantendo a saúde de todos e o funcionamento das atividades econômicas com os devidos cuidados. Preciso que colaborem para não ter que fechar a cidade toda”, afirma.

 

Como fica

Comércio em geral (lojas, shoppings, salões de beleza) – poderão funcionar até 12 horas por dia, com encerramento das atividades no máximo às 23h, e ocupação de até 30% da capacidade

Restaurantes e lanchonetes – poderão funcionar no máximo 12 horas por dia, de forma ininterrupta ou fracionado em dois turnos, com encerramento das atividades até às 23h e ocupação de até 30% da capacidade, sendo proibida a permanência de clientes em pé. As cadeiras de mesas diferentes devem manter distanciamento de 1,5 metro, pelo menos

Bares – poderão funcionar no máximo até às 23h, com ocupação de até 30% da capacidade, sendo proibida a permanência de clientes em pé. As cadeiras de mesas diferentes devem manter distanciamento de 1,5 metro, pelo menos

Academias – poderão funcionar com no máximo 30% da capacidade de ocupação

Serviços essenciais (supermercados, farmácias, postos de combustíveis, lotéricas, bancos, casas de ração e serviços veterinários, autopeças, padarias, açougues, oficinas mecânicas, construção civil, transportes) – devem seguir as normas já vigentes

Demais setores – seguem o estabelecido no Plano SP

Educação infantil e fundamental: terá regramento próprio, em decreto que será publicado nesta semana, segundo a prefeita.

 

1 comentário em “Suéllen segue Doria e fase laranja restringe uso a 30% da área útil”

  1. Murilo César Soares

    É importante que, além do decreto, haja uma campanha de conscientização permanente por todos os meios de comunicação (impressos, eletrônicos, digitais), sinalizando continuamente a gravidade da crise sanitária atual. A Prefeitura poderia solicitar a cooperação das empresas de comunicação para um movimento em parceria, porque, neste momento, a adesão individual às medidas sanitárias é a única forma de combater a pandemia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima