Multinacional do grupo Femsa instala Centro Logístico e de Distribuição na ex-àrea da Mondelez

Àrea de 30 mil m2 já tem serviço de terraplanagem. A metade será em galpões

O Condomínio Logístico instalado na ex-àrea da fábrica da Mondelez em Bauru fechou investimento de cerca de R$ 90 milhões para instalação de multinacional para centro de distribuição de bebidas do grupo Coca cola.

A obra de terraplanagem já está em andamento (foto). A Prefeitura de Bauru aprovou o projeto em cerca de 20 dias. A agilidade foi uma das exigências do investidor.

O CONTRAPONTO apurou que o novo centro de distribuição será do grupo Coca Cola. A Femsa é a âncora do negócio. Em sua rede social, a prefeita cita que é uma “multinacional”, sem dizer o nome.

Apuramos a chegada da Femsa, conforme projeto já com aval da administração. O Distrito já abrigou instalação da Coca cola no passado, em outro ponto (mais próximo do Otávio Rasi). A mudança, anos atrás, foi para Marília.

No novo investimento, por se tratar de Centro de Distribuição Logístico dentro de àrea de Distrito Industrial com Condomínio também aprovado, em 2022, a liberação para instalar galpões em 30 mil m2 foi rápida.

A àrea construída (em pré-moldado) total é de 15.500 m2, com galpão com ‘pé direito’ de 15 metros de altura. O projeto inclui àreas administrativa, pátios de manobra de caminhões e estacionamento e portaria.

O potencial é de geração de 250 empregos, segundo a prefeita. A empresa bauruense Fortpav já atua na terraplanagem do canteiro de obras.

QUEM É FEMSA

No site oficial, a Femsa divulga que seu portfólio é composto pelas marcas Coca-Cola (Original e Sem açúcar), Fanta, Sprite, Schweppes, Chás Leão, Sucos Del Valle, Ades, Monster, Burn, Powerade, I9, além de cervejas como Therezópolis, Eisenbahn, Sol, Kaiser, Bavaria, Tiger, Estrella Galicia e a Água mineral Crystal.

5 MARCAS

Fábio Biancardi, executivo do grupo que gerencia o Condomínio Logístico, confirmou o novo negócio e o início das obras. Mas ele ressaltou que não pode falar dos nomes do contrato (confidencialidade).

Desde a homologação, em 2022, o Condomínio Logístico com àrea total de 237 mil m2 fechou a chegada de ao menos 5 marcas com participação significativa nos segmentos de transporte, higiene e alimentos.

A instalação da Femsa é no sistema BTS (sigla em inglês onde o construtor ergue estruturas sob encomenda). O contrato de aluguel é de 12 anos.

O projeto é para início das operações em janeiro de 2025. Os novos 30 mil m2 no condomínio chegam no espaço onde já estão a marca Flora (de higiene e produtos de  limpeza do grupo JBS), Humano Alimental (alimentos suplementos), a Transpec (transportadora) e SP Modal (ramo alimenticio).

HUB INTERIOR

A gleba industrial virou empresa de galpões logísticos, o segundo de porte em Bauru. No km 348 da Rondon, antiga Ceetep está instalada a  GCKon, inclusive em segunda fase – de expansão.

O CONTRAPONTO tem matérias especiais sobre
Condomínios Logísticos que abrigam ‘hub’ na cidade e atraem grandes marcas. As instalações disponibilizam mais de meio milhão de metris quadrados regularizados.

 

O negócio indica a tendência de saturação dos galpões na Capital, sobretudo próximo do Aeroporto de Guarulhos.

Marcas como JBS, Braspress, Mercado Livre, entre outras, estão em Bauru para atender a esta demanda de galpões logísticos e distribuição.

LEIA MAIS em:

N. 286 Área da Mondelez é comprada por fundo de investimento e pode ser Centro de Logística no Distrito Industrial; Governo confirma plano de Zeladoria, recape e máquinas para Sear

Regularização amplia àrea para condomínios logísticos na saída para rodovia Bauru-Lins

4 comentários em “Multinacional do grupo Femsa instala Centro Logístico e de Distribuição na ex-àrea da Mondelez”

  1. apenas uma correção, a FEMSA nunca deixou de operar em Bauru, sempre mantendo em funcionamento sua envasadora de água da marca Crystal, que por sinal, a pouco tempo recebeu milhões em investimentos de ampliação e modernização.

  2. Em quatro anos de Governo até que enfim uma boa notícia, porque essa gestão recape e praça, fica muito difícil a cidade evoluir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido!
Rolar para cima