ICMS de Bauru começa ano com aumento de 15,8% de receita e IPVA também vai bem em janeiro

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
IPVA tende a manter crescimento na arrecadação para Bauru em 2022, com a valorização significativa na cotação de veículos

 

Os 645 municípios paulistas já receberam R$ 2,81 bilhões de recursos do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de 2022 ainda na prévia do mês de janeiro. Mas o resultado do mês será ainda melhor neste 2022. O fechamento dos dados pela Secretaria Estadual da Fazenda do Estado ainda incluirá entradas complementares, do fechamento da conciliação mensal. Assim, em Bauru, a receita global do IPVA vai passar dos R$ 41 milhões neste primeiro mês do novo ano. Já a arrecadação de ICMS na cidade também continua com crescimento acima da inflação neste início de ano. Veja abaixo destalhes em relação ao IPVA e ICMS local.

Em relação aos repasses dos faturamentos realizados na cidade referentes a circulação de mercadorias e serviços janeiro de 2022 fechou com R$ 18,3 milhões, contra R$ 15,8 milhões no ano anterior. O aumento de 15,8% neste mês ainda reflete a transferência da inflação em 2021 sobre os produtos e serviços. O IPCA dos últimos 12 meses, para reflexão, fechou o último índice em 10,06%. Portanto, a arrecadação do ICMS para o primeiro mês do novo ano ainda manteve crescimento expressivo, no embate com a inflação.

No ano passado, a arrecadação do ICMS “bombou” o caixa de prefeituras médias, como Bauru. O fechamento do ano apontou crescimento substancial. Leia detalhes (com dados de todas as receitas e comparativo com 2019, 2020 e 2021) neste link:

2021 ótimo para Suéllen: R$ 113 milhões a mais de arrecadação! Veja o comparativo completo desde 2019

CAIXA DO IPVA

Já o IPVA deve representar, ao longo de 2022, o maior crescimento na arrecadação entre os principais indicadores para o caixa de cidades médias, como Bauru. A valorização dos veículos, com ênfase para os seminovos no mercado (bem acima da inflação), projeta crescimento nas entradas do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores no caixa municipal.

O pagamento à vista do imposto também foi “incentivado” pelo desconto atrativo neste ano. Os recursos vieram de proprietários que quitaram o tributo à vista, com 9% de desconto – o maior já oferecido pelo Estado -, ou que pagaram uma ou mais parcelas do imposto. Na prévia dos dados da Secretaria da Fazenda Estadual – até 21 de janeiro – Ribeirão Preto se destacou entre as cidades do Interior que receberam o maior montante de recursos do IPVA 2022. Até 21 de janeiro, conforme a Sefaz, São Paulo arrecadou R$ 916,13 milhões de IPVA, Campinas R$ 105,64 milhões e Ribeirão Preto R$ 62,24 milhões.

Ainda sob conciliação dos dados, o sistema identifica que a receita vinda dos proprietários de veículos vai superar a R$ 41 milhões. Em janeiro de 2021 o IPVA fechou com R$ 37,7 milhões. Até o final do ano, as projeções são de que a arrecadação do IPVA vai superar os R$ 92 milhões do ano passado, com folga.

Além de ser fundamental para a gestão dos serviços públicos no início do ano, os recursos obtidos com o IPVA têm papel importante na Educação Básica. Do total recolhido até o dia 21/1, R$ 1,40 bilhão (20% do valor recolhido em janeiro) foi para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica – Fundeb. O restante do imposto é repartido meio a meio entre Estado e as 645 administrações municipais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima