Sistema Financeiro Nacional – Secretaria do Tesouro Nacional

Facebook
WhatsApp
LinkedIn

Olá queridos leitores! Daremos continuidade a nossa série sobre Sistema Financeiro Nacional, onde o assunto a ser tratado hoje será acerca da Secretaria do Tesouro Nacional.

A Secretaria do Tesouro Nacional (STN) foi implementada no Brasil em março de 1986 pelo governo federal. Para entendermos o que é esse órgão, fica mais simples fazermos uma analogia a uma empresa. Assim, uma empresa possui entrada e saída de capital, paga seus funcionários e seus parceiros, têm seus gastos, seu fluxo de caixa e suas dívidas. O bom funcionamento de todos esses fatores é imprescindível para que a empresa atinja o sucesso e cresça cada vez mais, por isso, precisa de um departamento específico para tratar sobre esses assuntos. Agora, basta trocarmos a empresa pelo Brasil e o departamento pela Secretaria do Tesouro Nacional. Portanto, podemos dizer que a STN é uma das responsáveis pela curadoria do financeiro do Brasil.

TESOURO NACIONAL

Um dos integrantes de maior notoriedade da STN é o Tesouro Nacional. Esse órgão fica responsável pelo caixa do governo brasileiro, sendo o responsável por administrar o capital do país e analisar sua situação fiscal, funcionando como uma espécie de contador.

O Tesouro Nacional é o principal órgão responsável pela emissão de títulos de dívidas para arrecadar dinheiro para o governo. Faz isso principalmente para gerenciar as despesas públicas e auxiliar no equilíbrio fiscal

do país. Para isso, como dito anteriormente, emite dívidas e as disponibiliza para a venda, pagando juros em troca.

Para que fosse possível esse comércio de dívidas, foi elaborado, no ano de 2002, um programa chamado Tesouro Direto, o qual disponibiliza esses títulos para as pessoas físicas comprarem, ajudando, também, na democratização desse mercado.

Um ponto interessante a ser citado é que tais títulos, como são originados de uma dívida cujo devedor é o governo, são considerados os mais seguros do país para se investir, pois, para que haja a inadimplência dessa aplicação o país tem que falir, o que com certeza não é uma tarefa fácil.

Um tópico que deve ser melhor reforçado aqui para que não haja confusão é expor melhor a diferença entre Tesouro Nacional e Tesouro Selic. Sendo o primeiro uma plataforma criada para disponibilizar ao investidor títulos do Tesouro Selic. Portanto, não os confunda.

Resumidamente, a missão da Secretaria do Tesouro Nacional é gerenciar as contas públicas de forma eficiente e transparente, zelando pelo equilíbrio fiscal e pela qualidade do gasto público. Além disso, duas de suas principais funções são: cuidar dos gastos da União e administrar o programa Tesouro Direto, que permite que investidores comprem, diretamente ao órgão, títulos da dívida da União.

Assim, chegamos ao fim de mais um episódio. No próximo, iremos abordar uma entidade supervisora muito conhecida no mercado financeiro, a Comissão de Valores Mobiliários, também chamada de CVM. Fiquem ligados!

Guilherme Lauris Torres

Se você perdeu o episódio anterior é só acessar pelo link abaixo:

Para investir melhor em renda variável, nada como contar com especialistas. Entre em contato conosco:

Telefone: (14) 3010–1818

WhatsApp: (14) 3245–4345 ou acesse clicando aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima