Criptomoedas – As principais Criptomoedas

Facebook
WhatsApp
LinkedIn

Queridos leitores, no texto de hoje olharemos mais de perto para algumas das criptomoedas.

Criptomoedas – As principais Criptomoedas

Segundo o site CoinMarketCap, estima-se que existam aproximadamente 10.000 moedas, muitas com características semelhantes e algumas poucas que se destacam. Cada criptomoeda é fruto de uma blockchain e cada blockchain é pensada e otimizada para um uso diferente. Hoje iremos nos contentar em analisar as moedas com maior expressão dentro do mercado.

 

fonte: https://coinmarketcap.com/pt-br/

 

Bitcoin (BTC)

Este é o nome mais conhecido de nossa lista, ela foi a primeira criptomoeda criada e deu o pontapé inicial para o surgimento de todas as outras, e é justamente por seu pioneirismo que o bitcoin não apresenta muita complexidade tecnológica, tendo a aplicação restrita a uma moeda ou reserva de valor digital. 

 

ETHEREUM (ETH)

Criado em 2015 por Vitalik Buterin, a moeda ocupa atualmente o segundo lugar de capitalização de mercado, e diferente do Bitcoin  o Ethereum foi pensado e desenvolvido para ser uma plataforma de propósito geral, capaz de executar aplicações através de Contratos Inteligentes, o que possibilita inúmeras funcionalidades diferentes além de apenas transações monetárias. 

 

Tether (USDT)

O Tether é caracterizado como uma stable coin, uma moeda digital com colaterização em moedas fiduciárias, isto é, cada 1 USDT criado necessita de 1 US$ em gestão da Theter Ltd, companhia responsável pela manutenção e gestão da moeda. Essa característica possui alguns pontos positivos e outros negativos, como quase tudo no mundo, como pontos positivos podemos citar a possibilidade de investir em dólar de forma facilitada e apresentar volatilidade reduzida, por outro lado a moeda não é descentralizada e fica refém da companhia que a controla, que já esteve envolvida em várias polêmicas.

 

Binance Coin (BNB)

A Binance Coin é uma moeda criada pela Binance, segunda maior exchange de criptomoedas do mundo para utilização dentro da própria empresa, foi lançada no ano de 2017 como forma de levantar fundos para a plataforma, desde então ganhou força devido ao desconto de taxas exclusivas para o uso da moeda dentro da plataforma.

 

Cardano (ADA)

Desenvolvida por Charles Hoskinson, co-criador do Ethereum, o objetivo da Cardano é o de reunir as melhores características e funções das moedas disponíveis no mercado, buscando oferecer soluções para alguns problemas clássicos no mundo das criptomoedas. Sua blockchain é voltada para a realização de transferências, pagamentos e contratos inteligentes entre instituições do mercado financeiro. A principal diferença é a utilização do protocolo Proof of Stake, ao invés do Proof of Work, utilizado no Bitcoin, Ethereum e tantas outras moedas.

 

Ripple (XRP)

Criada para ser utilizada como uma rede de liquidação para bancos e outros agentes do mercado financeiro, o Ripple não foi projetado para ser utilizado como criptomoeda. Suas principais características são a velocidade de transação na casa dos segundos e open source, o que garante flexibilidade para integração com os diversos sistemas. Por outro lado, é mantido por uma empresa que controla todos os nós da blockchain.

 

Dogecoin (DOGE)

Diferente das outras altcoins até aqui citadas, a Dogecoin não apresenta evoluções tecnológicas significativas, ela surgiu de um meme que circulou na internet no ano de 2013. Billy Markus, desenvolvedor da moeda disse que uma de suas intenções era estudar e brincar com a tecnologia das moedas, prestar uma homenagem ao meme e criar uma moeda acessível para todos, por conta disso a dogecoin não possui limite de emissão. Podemos atribuir o sucesso da moeda a sua ativa comunidade que desde sua criação vem contribuindo imensamente para dar visibilidade a moeda.

 

Polkadot (DOT)

Desenvolvido primeiramente por Dr. Gavin Wood, também co-fundador do Ethereum, o Polkadot visa criar interoperabilidade entre blockchains, atuando como uma “blockchain de blockchains” e se baseando em conceitos da Web 3.0.

 

USD Coin (USDC)

Temos aqui outra stable coin com colaterização em dólar, a USDC foi criada na blockchain Ethereum e é fruto da cooperação entre a Exchange Coinbase e a Circle. 

 

Internet Computer (ICP)

Lançado em Maio de 2021, o ICP mal completou um mês de vida e já ocupa a décima posição em capitalização de mercado. A ICP possui a ambiciosa tarefa de substituir parte da internet por uma blockchain autogerida. 

 

Em nosso próximo post falaremos como investir em criptomoedas.

 

Vamos juntos?

 

João Vitor Mariano Correia – AAI – Copaíba Invest

 

Caso tenha perdido algum post anterior, é só acessar pelo link abaixo:

 

Para investir melhor em renda variável, nada como contar com especialistas. Entre em contato conosco:

Telefone: (14) 3010-1818

Whatsapp: (14) 3245-4345 ou acesse clicando aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima