Criptomoedas – Definições e Características

Facebook
WhatsApp
LinkedIn

Olá caríssimos leitores, sejam bem vindos a mais um capítulo da nossa série sobre criptomoedas, no texto de hoje finalmente analisaremos nosso objeto de interesse: as criptomoedas.

 

O que são criptomoedas?

Criptomoeda é o nome dado às moedas digitais baseadas em blockchains. Como vimos em nosso último post da série, a blockchain é uma tecnologia distribuída, onde vários computadores cedem seu poder de processamento para a manter o sistema funcionando. Como no mundo físico existe um custo associado à manutenção desse sistema, que vai desde energia elétrica e componentes, até o salário de especialistas em informática, é necessário que exista uma recompensa para o minerador, que é aquele que cede o poder computacional, e na esmagadora maioria das vezes essa recompensa é feita através de criptomoedas.

 

Mas o dinheiro não existe?

De fato, você não é capaz de tocar um bitcoin com suas mãos, pois ele não existe no mundo físico, porém, não quer dizer que o dinheiro não exista, ele existe em meio digital e possuem um valor e esforço atribuído à ele, além disso, com essas moedas ainda é possível realizar pagamentos, transferências, receber valores e praticamente todas as outras funções que o dinheiro “tradicional” possui em nossa vida.

 

Características

Existem algumas características associadas às criptomoedas que as diferenciam das moedas convencionais. Cada moeda pode ter regras diferentes associadas, porém, a grande maioria se baseia nestes pontos principais:

Descentralização

Isso significa que elas não pertencem a uma empresa, pessoa ou estado, elas seguem em grande parte dos casos unicamente o mercado.

Anonimato

Ao contrário do sistema financeiro tradicional onde os bancos possuem praticamente todas as suas informações, grande parte das criptomoedas requer pouco ou nenhum dado pessoal para realizar transações.

Custos Reduzidos

Como também explicado em nosso último post, os custos associados a uma transação na blockchain são muito menores do que os custos de transações 

 

Toda Blockchain possui uma criptomoeda associada?

Nem todo blockchain possui uma criptomoeda associada, essa característica está presente principalmente nas blockchains públicas, onde é necessário que exista uma compensação financeira para os mineradores da rede. Em blockchains privadas não é necessário que exista uma criptomoeda para recompensar os computadores da rede, uma vez que todos serão mantidos por uma mesma empresa.

 

Toda criptomoeda possui essas características?

Também não é o caso. Uma das grandes qualidades da blockchain é ser maleável e de propósito geral, podendo ser aplicada das mais diversas maneiras, logo, mesmo que as características apresentadas possam ser encontradas em um grande número de criptomoedas, nada disso é escrito em pedra e pode ser alterado. Nos últimos tempos pudemos acompanhar o movimento de diversos bancos centrais ao redor do globo em busca de emitir criptomoedas nacionais e controladas pelos próprios, como é o caso do Banco Central do Brasil que anunciou no dia de ontem (24/05/21) as diretrizes para a criação de uma criptomoeda brasileira, que apesar de não possuir a característica de descentralização acaba ganhando outras características muito interessantes.

 

Em nosso próximo texto apresentaremos as moedas mais relevantes do mercado e discutiremos suas especificidades.

 

 Vamos juntos?

 

João Vitor Mariano Correia – AAI – Copaíba Invest

 

Caso tenha perdido algum post anterior, é só acessar pelo link abaixo:

 

Para investir melhor em renda variável, nada como contar com especialistas. Entre em contato conosco:

Telefone: (14) 3010-1818

Whatsapp: (14) 3245-4345 ou acesse clicando aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima