COLUNA CANDEEIRO 25092020 NELSON ITABERÁ

N. 386 Receita de serviços e repasses da União sustentam superávit e caixa da Prefeitura acumula R$ 244 milhões a mais até outubro; Falta água em vários bairros e Caixa não consegue suspender leilão da sede da Cohab marcado para terça-feira (22/11)

N. 386 Receita de serviços e repasses da União sustentam superávit e caixa da Prefeitura acumula R$ 244 milhões a mais até outubro; Falta água em vários bairros e Caixa não consegue suspender leilão da sede da Cohab marcado para dia terça-feira (22/11)

 

 

CAIXA CHEIO

O caixa da Prefeitura de Bauru acumula superávit (arrecadação acima do ano anterior) de quase R$ 244 milhões! A cifra é extraordinária. Nenhum outro comando do Executivo Municipal teve, até a metade do mandato, acumulado tão expressivo de aumento nas receitas.

E a prefeita Suéllen Rosim ainda foi beneficiada com outra consequência histórica, inusitada: nenhum outro comando de Prefeitura teve congelamento com despesa de salários por dois anos seguidos (em razão da pandemia). Ou seja, o percentual com gasto de pessoal despencou por causa da Covid (e não de austeridade fiscal planejada). Isso aconteceu em todo o País.

A questão é que é razoável, no mínimo, que o bauruense cobre da prefeita resultados no mesmo patamar do caixa cheio. E mais que isso: da folga fiscal que seu governo tem à disposição. É isso dura pouco tempo.

EFICIÊNCIA E QUALIDADE

Por esta e outras razões, com todo respeito a outras linhas editoriais, o papel crítico do CONTRAPONTO sugere que – com responsabilidade, mas sem perder discernimento – seja visto com ponderação manchete de promessas futuras: em 2024 sairá a “ponte pequena” que vai permitir duas vias de sentido no Viaduto Nicola Avallone, em 2023 sairá o ar condicionado do Teatro, em 2023 sairá a recuperação do viaduto Simonetti… em 2024 sairá o “conserto do Sambódromo”…. e sei lá quando sairá a conclusão da ETE do Distrito.

Todas, todas essas citações (e outras), contam com verba no caixa e já estão na prateleira da Prefeitura há muito tempo!

Ou seja, Suéllen já está (com senso) sendo corretamente cobrada a cumprir seu slogan (arrumar a casa), até porque tem caixa pra isso! E mais. Lá se foi METADE do mandato. Mais do que isso: os resultados estão demorando e o custo das obras aumenta, também em razão do tempo… E mais: o bauruense quer resultados com qualidade. O histórico de erros sinaliza que o cidadão consciente não aceita tratamento de esgoto, iluminação pública e soluções em obras complementares “meia boca”…. ! Por favor!

ANÁLISE DO BOOM

Como estamos indicando mês a mês, em nossa missão de levar até você dados concretos sobre as finanças municipais, a evolução do caixa traz 3 dados principais:

1 – até agosto, o ICMS tirou proveito da inflação acumulada desde o ano passado e a receita “bombou” ancorado neste quesito. Mas de setembro para cá, como apontamos, a retração nas vendas apareceu e o reflexo sinaliza no freio nas receitas vindo do produto de vendas de mercadorias (ver na tabela valor negativo de R$ 500 mil em outubro). As cidades médias sentem mais a alta e redução do ICMS. A maioria das prefeituras não sente, porque depende muito do FPM (repasse da União).

2 – o FPM sustenta a manutenção de superávit no caixa, inclusive para Bauru, com crescimento nos repasses do bolo que fica nas mãos do governo federal. No ano, o FPM acumula saldo (positivo) que passa de R$ 20 milhões.

3 – A arrecadação de serviços (ISS) está indo bem, ajudando a Prefeitura de Bauru, em especial, a manter a ótima performance no ano de 2022 no caixa. Vamos lembrar que 202 foi ótimo: superávit de R$ 113 milhões.

Portanto, não há outra leitura a apontar: o superávit de R$ 244 milhões faltando 2 meses para fechar o ano é espetacular! Mais do dobro de todo o ano passado.

Se quer todos os dados, segue o seu quadros de 2022 e 2021:

LEILÃO DA COHAB 

A Caixa Federal não conseguiu, em primeira instância, suspender o leilão da sede da Cohab-Bauru, marcada em segunda chamada “hasta pública) para a terça-feira (22/11). A possibilidade de “venda” do prédio robusto, na Avenida Nações Unidas, a valor reduzido é mais uma da lista de “perdas” no Município.

O pedido de suspensão foi indeferido pela 6ª Vara Cível do Fórum de Bauru. A pendência deve subir para o TJ….

Quer entender o caso e tudo o mais, clique neste link: https://contraponto.digital/caixa-indica-ao-judiciario-falencia-da-cohab-e-pede-suspensao-do-leilao-da-sede/?fbclid=IwAR2LxVmU3dBLAsUhfhyvE8K8aKi9LGvk6Dfv4PrxTLPXeDl9bqfBrC5zu0k    

ESTREIA DE ARTIGO

O jornalista Gustavo Cândido estreia com artigo semanal sobre marketing digital, abrindo uma nova frente de informações gratuitas pra você. Black friday? quer vender? Leia aqui: https://contraponto.digital/black-friday-ainda-da-tempo-de-aproveitar-a-data-para-vender/?fbclid=IwAR2q6pOM_tdq27kLH6RN2R_DxP8L_dYtChcJuJldUd4-fWdSnXeTNUvHyzU

FALTA ÁGUA

Registramos aqui a sequência de reclamações, inúmeras, de  bauruenses apontando falta d´água em diversos bairros de Bauru! E a bomba do novinho poço Infante, na região do Bauru Shopping? O DAE trocou, pela segunda vez nos últimos dias, a segunda bomba… Vamos torcer para que funcione.

Tratamento de esgoto, iluminação pública, drenagem, abastecimento de água, estrutura de serviços públicos (ferramentas e pessoal), reformas de escolas, atendimento básico de saúde…. são itens essenciais na lista dos compromissos a serem realizados…

BALANÇO INTERUNESP

A Secretaria Municipal de Saúde informou que o período de realização dos jogos e festas do Interunesp em Bauru, na semana passada, resultou em 17 registros, sendo  morte e dois casos de internações em estado grave.

Desses dados, um jovem teve fratura da cervical em acidente durante trajeto ao local do evento, um caso foi informado como de arritmia e outro de trauma no nariz. Todos os demais foram de indicação de coma alcoólico, conforme a Secretaria.

Sobre a morte do jovem, a Polícia Civil abriu inquérito para apuração.

NOTA DOS ORGANIZADORES

 Sobre isso, em nota, a assessoria do evento abordou que: 

“A LIGA INTERUNIVERSITÁRIA DE ESPORTES UNIVERSITÁRIOS, na condição de organizadora do “O INTER 2022”, tradicional evento esportivo, vem se posicionar a respeito dos desdobramentos relacionados aos atendimentos médicos realizados no sistema público de saúde de Bauru supostamente atribuídos ao evento.

Nos três dias de realização do “O INTER 2022” participaram aproximadamente do evento 14 mil pessoas, sendo registrados pela equipe médica 04 (quatro) casos que exigiram um atendimento médico e remoção ao PRONTO SOCORRO CENTRAL, sendo um destes casos o do jovem de 27 anos, Anderson dos Santos Silva, que, após ter passado mal no evento, foi atendido e removido ao PRONTO SOCORRO CENTRAL, dando entrada na unidade de saúde às 2h47min e, lamentavelmente, vindo a falecer às 3h45min, mesmo após tentativas de reanimação.
Acerca deste lamentável episódio, não é possível afirmar seguramente que o óbito tenha relação com o consumo de bebida alcoólica, sendo certo que qualquer conclusão prematura, seja em que sentido for, antes dos resultados dos exames que indicarão a causa da morte, será especulativa e, portanto, irresponsável.
Acerca do apontamento de que 17 pessoas foram atendidas no PRONTO SOCORRO CENTRAL, supostamente em decorrência do consumo de álcool no “O INTER 2022”, a LIGA INTERUNIVERSITÁRIA DE ESPORTES UNIVERSITÁRIOS também se manifesta com ressalva, consignando que disponibilizou no evento uma grande estrutura de acolhimento e de atendimento médico preliminar.

A organização do evento destaca, também, que não pode, direta ou indiretamente, ser responsabilizada por algumas poucas pessoas dentre milhares, todas maiores e capazes, que, eventualmente, tenham agido de maneira irresponsável ao exceder no consumo de bebidas alcoólica”, traz a manifestação.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top