Desvendando a Renda Fixa – Quão seguro é investir em Renda Fixa?

Facebook
WhatsApp
LinkedIn

É um consenso entre a maioria dos investidores que a Renda Fixa é a opção com menor risco dentro do mercado financeiro, mas assim como todo investimento, ela possui riscos. Você sabe quais são eles? Se ficou em dúvida, vamos abordar cada um dos tópicos na sequência.

 

Risco de crédito

Dentro da renda fixa, de fato não existem muitos riscos, mas o mais lembrado por todos é o risco de crédito, ou seja, do investidor perder seu dinheiro por conta de um calote. Praticamente todos os Brasileiros se lembram do episódio do governo Collor em 1990, em que a poupança de muitos brasileiros foi confiscada, cerca de US$100 bilhões ficaram retidos pelo Banco Central, equivalente a 30% do Produto Interno Bruto (PIB) da Época. A medida visava reduzir a inflação que alcançava patamares exorbitantes, o que de fato ocorreu nos primeiros meses, chegando a 3%, mas logo após já voltou a casa dos 2 dígitos, atingindo os 12%. 

Uma opção que o governo tem para honrar suas dívidas é a emissão de mais moeda, assim teria dinheiro suficiente, porém a medida tem como contraponto o aumento da inflação, que pode trazer um malefício para a economia de modo geral, pois provocaria um efeito cascata em todos os outros emissores do governo, como bancos e empresas privadas que também emitem títulos de renda fixa.

 

Mercado

Assim como explicado no capítulo anterior, no tópico sobre liquidez, muitos títulos podem ser negociados no mercado secundário, porém nem todos eles tem liquidez para isso, ou seja, existe muito mais gente tentando vender do que comprar, isso pode levar a duas direções, a primeira delas é os preços dos ativos caírem fortemente, levando a altas desvalorizações, que podem tornar a venda delas impraticável financeiramente. Outro ponto, em casos mais extremos, é o de ninguém querer comprar os ativos, nesse caso, pode se dizer que a liquidez é zero.

 

FGC 

Apesar de todos os contras levantados, temos uma grande vantagem, algumas das opções tem o Fundo Garantidor de Crédito. Ele é uma entidade privada sem fins lucrativos, que criou um mecanismo de proteção para os investidores, ao serem adquiridos títulos privados. Ao se comprar títulos, é garantido uma proteção de até R$250 mil, tendo a devolução garantida para cada CPF e instituição cadastradas. Sendo os principais investimentos garantidos o  CDB (Certificado de Depósito Bancário), LC (Letras de Câmbio), LI (Letras Imobiliárias), LH (Letras Hipotecárias), LCI (Letras de Crédito Imobiliário), LCA (Letras de Crédito do Agronegócio).

 

Com isso chegamos ao fim deste capítulo e da introdução sobre os principais pontos sobre como investir em Renda Fixa, nos episódios da semana que vem já iremos finalmente conversar sobre os produtos existentes atualmente no mercado.

 

Vamos Juntos?

 

Lucas Strutz Haguiara.

Se você perdeu o episódio anterior é só acessar pelo link abaixo:

Para investir melhor em renda variável, nada como contar com especialistas. Entre em contato conosco:

Telefone: (14) 3010–1818

Whatsapp: (14) 3245–4345 ou acesse clicando aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima