Criptomoedas – Quais as formas de investimento? (Disponível em Áudio)

Facebook
WhatsApp
LinkedIn

Antes de pensar em investir é aconselhável que tomemos um tempo para refletir quais os motivos do seu investimento, quais são seus objetivos e em que ponto você quer chegar com ele. Uma vez com os objetivos definidos, é importante conhecer as características e o comportamento de alguns ativos que nos auxiliem a alcançar metas estabelecidas.

 

Grandes Retornos

Quando pensamos em investimentos em criptomoedas é comum associarmos a retornos astronômicos. Isso é fundamentado, historicamente, com o retrospecto das maiores moedas do mercado. O bitcoin por exemplo, teve sua primeira transação realizada com uma cotação de 0,05 dólares por unidade, no ano de 2010.

De lá para cá, a moeda chegou atingir a máxima de 63.000,00 dólares, e atualmente (01/06/2021) se encontra na faixa dos 35.000,00 dólares. Com esse crescimento, o bitcoin é considerado o ativo que mais se valorizou na última década.

Grande Volatilidade

Como nem tudo são flores, os altos retornos citados acima são acompanhados de uma alta volatilidade, seja ela no mesmo dia, semana ou até mesmo no ano, como na queda presenciada este ano – onde o bitcoin vem caindo aproximadamente 55%. Na maior queda já registrada, o bitcoin perde 84% do seu valor. Ou seja, para aqueles que entraram e saíram no momento errado os danos podem ser imensos.

Correlação

Todo bom investidor preza por uma carteira bem diversificada. Neste ponto, as criptomoedas podem ter um papel importante na diversificação de portfólio – uma vez que apresentam baixa correlação histórica com os ativos tradicionais, podendo auxiliar na construção de uma boa carteira.

Com essas características em mente podemos começar a ter uma ideia do papel que as criptomoedas devem ter em nossos investimentos. Porém, outro ponto importante ao analisarmos um investimento é o preço do que estamos comprando.

Queremos saber se estamos pagando caro ou barato por determinado ativo. Isso pode ser problemático em criptomoedas, uma vez que não existe um consenso de como se medir o valor de determinada moedas.

Porém, analisaremos os cinco métodos mais utilizados.

– Mercado Total Disponível

A forma mais popular de estimar o valor de criptomoedas é comparar o seu mercado atual com mercados semelhantes. Por exemplo, muitos acreditam que o bitcoin seja o ouro digital, por suas semelhanças com o minério principalmente sua escassez e baixa mobilidade. Assim, uma forma de estimar o valor do bitcoin é comparar seu valor atual com o valor do ouro.

– Equação de Troca

Uma alternativa para estimar o valor das moedas é através da equação de troca, definida pela fórmula MV = PQ,

Oonde M representa o valor de mercado da moeda, V a velocidade em que uma moeda é gasta, P é a média do valor das transações executadas no período e Q o número de transações executadas no período.

– Valor enquanto uma rede

Outra forma utilizada é tomarmos uma moeda como se fosse uma rede social. Desta forma podemos medir seu valor através do número de usuários. Essa forma é conhecida como lei de Metcalfe e diz que o valor de uma rede é o quadrado do número de usuários.

– Custo de Produção

Como discutimos em um texto anterior (veja lista no final para acesso aos demais links da Série), o processo de mineração, essencial para manter a blockchain funcionando, possui custos de hardware, energia elétrica e outros. Através desses custos podemos estimar o valor de uma moeda, de forma semelhante como acontece com as commodities.

– Taxa de Escassez

Nesse modelo o valor de uma moeda é definido por sua escassez, e pode ser medido através do índice obtido pela divisão entre a quantidade de moedas existentes e a quantidade de novas moedas criadas a cada ano.

Formas de Investir em Criptomoedas

São várias as formas que você pode investir em criptomoedas, são algumas delas:

  • Compra da moeda: É possível comprar diretamente a moeda, dessa forma você terá a moeda em sua custódia em uma carteira virtual.
  • Fundos de Investimentos: Existem fundos que negociam criptomoedas, desta forma você estará exposto as criptomoedas pelas oscilações da cota do fundo.
  • ETF: Uma outra opção é a compra de ETFs (Exchange Traded Fund) uma espécie de fundo de investimento que é negociado em bolsa, também conhecidos como fundos de índice.

 

Em nosso próximo post falaremos sobre os riscos vinculados a investimentos em criptomoedas.

Vamos juntos?

João Vitor Mariano Correia – AAI – Copaíba Invest

 

Caso tenha perdido algum post anterior, é só acessar pelo link abaixo:

Para investir melhor em renda variável, nada como contar com especialistas. Entre em contato conosco:

Telefone: (14) 3010-1818

Whatsapp: (14) 3245-4345 ou acesse clicando aqui.

2 comentários em “Criptomoedas – Quais as formas de investimento? (Disponível em Áudio)”

  1. andrei quaggio dos santos

    So pra registrar a minha experiencia e Muito bom aplicar em bitcoin, quem entra nesse jogo nao quer sair.
    Mas aplicar requer estudos mas e uma delicia .
    Obrigado
    Andrei Quaggio
    Contador CPA 20

    1. Sem duvida nenhuma não é um mercado para iniciantes, esperamos que a série possa ajudar a mais investidores a entrarem nesse mercado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima