Fundo de Investimento Imobiliário – Fundos de Papel

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Olá, queridos leitores! Após termos estudado sobre os Fundos de Tijolo, hoje falaremos sobre outro tipo de FIIs muito presente no mercado: os Fundos de Papel.

 

O QUE SÃO FUNDOS DE PAPEL E COMO FUNCIONAM?

Os fundos de papel são fundos que investem seus recursos em títulos (também chamados de papéis) de renda fixa atrelados ao mercado imobiliário. Na prática, os fundos de papel “emprestam” seus recursos investidos em troca de recebimentos periódicos, atrelados a um indexador pré-definido. 

Vamos comentar sobre os principais títulos que os fundos de papel podem investir:

  • Letra de Crédito Imobiliário (LCI):

As LCIs consistem em um recurso que os bancos ou instituições financeiras captam e que será destinado ao fornecimento de crédito imobiliário Os investimentos em LCI possuem garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) e são isentos de IR para pessoas físicas.

 

  • Certificado de Recebível Imobiliário (CRI):

Os CRIs são investimentos de renda fixa emitidos por empresas não financeiras que visam financiar projetos do setor imobiliário. A rentabilidade dos CRIs  é maior do que a dos LCIs, pelo fato de não haver nenhuma garantia do FGC e do risco de crédito ser maior. Por fim, são investimentos com baixa liquidez e vencimentos longos, mas com pagamentos intermediários.

 

  • Letra Hipotecária (LH):

As LHs são títulos de renda fixa, emitidos por instituições financeiras que emprestam recursos para o Sistema Financeiro de Habitação (SFH). Podem ser emitidas por bancos, sociedades de crédito imobiliário e companhias hipotecárias. Assim como as LCIs, as LHs também possuem garantia do FGC. Vale notar que as LHs são menos comuns dentro do portfólio dos FIIs de papel.

 

Caso queira entender mais sobre esses e outros investimentos de Renda Fixa, nossa série sobre o assunto pode ser acessada através desse link.

 

VANTAGENS DOS FUNDOS DE PAPEL:

Existem diversas vantagens de investir nos Fundos de Papel. Uma das principais é a diversificação da carteira, pois ao aplicar o dinheiro nesses fundos, o dinheiro é direcionado para vários CRIs, LCIs e LHs.

Pelo fato de serem fundos com rendimentos dependentes da renda fixa, tendem a ter rendimentos mensais mais previsíveis.

Por fim, a isenção de impostos sobre os rendimentos é muito importante e valorizada nesses fundos, pois os investidores possuem lucros máximos, tal como em qualquer fundo imobiliário para pessoa física.

 

INDEXADORES PRESENTES NOS FUNDOS DE PAPEL:

Como os Fundos de Papel investem em renda fixa, estes fundos são atrelados a algum indexador, que varia de acordo com o tempo. Os principais indexadores presentes nos FIIs de Papel são: o IPCA, o IGP-M e o CDI. Vale ressaltar que existem outros indexadores, mas estes são menos comuns..

Ao investir em algum FIIs de Papel, portanto, é importante analisar qual o indexador presente e quais suas expectativas futuras, além de fazer comparações com outras possibilidades de fundos. Dessa forma, o investidor terá mais segurança para investir no fundo que gerará melhores resultados.

 

FIIs DE PAPEL HIGH YIELD e HIGH GRADE:

Existem duas classificações presentes nos FIIs de Papel e vamos comentar sobre suas principais características.

Os Fundos de Papel High Yield focam seus investimentos em CRIs com maiores retornos, a fim de realizar melhores pagamentos aos cotistas. A busca por maiores taxas, no entanto, tem uma consequência: o risco desses fundos é consideravelmente superior.

Os FIIs High Grade, por outro lado, investem seus recursos em CRIs com maior qualidade e segurança. Essa qualidade pode ser devido ao pagamento de crédito e caixa saudável das empresas. Por conta da maior segurança, os retornos desses fundos são, geralmente, mais baixos.

Mesmo possuindo essas características, ambos os fundos podem encontrar investimentos que pagam bem aos cotistas Tudo isso depende da carteira escolhida pelo gestor do fundo.

Com isso, chegamos ao fim de mais um episódio da nossa série e acabamos o assunto sobre Fundos de Papel. No próximo episódio falaremos sobre outro tipo de Fundo de Investimento Imobiliário: os FOFs (Fundo de Fundos)! Fiquem ligados e boa semana!

 

Matheus Assunção.

 

Se você perdeu os episódios anteriores é só acessar pelos links abaixo:

Para investir melhor em renda variável, nada como contar com especialistas. Entre em contato conosco:

Telefone: (14) 3010–1818

WhatsApp: (14) 3245–4345 ou acesse clicando aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima